LG prepara-se para mais um trimestre de perdas devido aos seus Android

Rui Bacelar
LG G7 ThinQ Android
Uma notória evolução face ao seu antecessor.

A tecnológica sul-coreana tem enfrentado vários entraves no seu departamento de dispositivos móveis. Por conseguinte, os seus smartphones Android não são tão cobiçados como outrora e nem mesmo o LG G7 ThinQ parece ser capaz de inverter esta tendência.

Todavia, apesar de ser um excelente dispositivo como podem aferir na nossa análise, desde o LG G4 que a tendência tem sido de queda. Algo que, segundo a imprensa internacional se deverá manter durante este trimestre. Por conseguinte, espera-se que o próximo relatório fiscal da marca apresente sérias perdas...

Vê ainda: LG G7 ThinQ – Review – Uma pérola escondida no mundo Android?

Só para ilustrar aquilo que acabamos de expor, as previsões apontam uma perda de 533 milhões de dólares ou cerca de 457 milhões de euros. Note-se que estes valores referem-se ao presente trimestre, o 3º de 2018.

Números que segundo as expectativas se deverão às fracas vendas de smartphones Android e aos elevados custos do marketing. Por conseguinte, apesar de vermos a marca a apostar mais na divulgação (necessária) dos seus produtos, esta não se estará a surtir os efeitos desejados.

LG G7 ThinQ é o seu atual topo de gama Android

Todavia, existem boas notícias para esta fabricante Android. Segundo consta, já a partir de 2019 os custos de operação deverão cair bastante. Isto é, a marca deverá finalmente usufruir de uma otimização dos custos, e, por conseguinte, estará mais perto do lucro. Ora, como é que a LG conseguirá chegar a este necessário equilíbrio financeiro? Segundo consta será devido a uma série de reformas, todas elas com vista a reduzir os custos ao longo de todo o setor de smartphones.

Android LG C8 4K OLED TV LG G7 ThinQ Android
O departamento de televisões é uma autêntica mina de ouro para a marca.

Por outras palavras, uma redução algo drástica no investimento no seu setor de dispositivos móveis. Várias medidas de contenção de custos que já foram implementadas na sua atual geração de topos de gama Android.

As Smart TV's da LG estão a ser um sucesso!

Nesse sentido, o seu mais recente topo de gama LG G7 ThinQ optou por utilizar um ecrã IPS e não uma tela OLED. Note-se que a própria LG fabrica painéis OLED portanto a sua não inclusão no G7 ThinQ é apenas um exemplo desta política de contenção.

Apesar da esperada fraca performance das vendas durante este trimestre, os outros setores da LG estão a portar-se extremamente bem. Veja-se nesse sentido o seu departamento de televisões.

Trata-se de uma autêntica pérola que deverá render à marca mais de 2.66 mil milhões de dólares ou 2.28 mil milhões de euros. Caso consiga atingir esta cifra, a marca baterá um novo recorde de lucros obtidos durante um trimestre operacional.

Em suma, olhando para o futuro vemos os lucros da fabricante Android a aumentar durante o quarto trimestre. Mais ainda e por conseguinte, com a redução dos custos operacionais a marca deverá atingir novamente o equilíbrio fiscal já em 2018.

Rui Bacelar
Rui Bacelar
Na escrita e comunicação repousa o gosto, nas leis a formação. É na tecnologia que encontrou o seu expoente máximo e na 4gnews a plataforma ideal para a redação e produção de vídeo.