Lei Jun, CEO da Xiaomi, apanhado a usar um iPhone e os fãs não perdoam

Carlos Oliveira
5 comentários

Esta não é a primeira vez que vemos um executivo de uma empresa que fabrica smartphones Android a usar um iPhone e possivelmente não será a última. Ainda assim, este tipo de acontecimentos raramente passa despercebido e aqui está mais uma prova disso.

Recentemente, Lei Jun, CEO da Xiaomi, fez uma publicação na rede social Weibo a partir de um iPhone. Esse pequeno pormenor não passou despercebido e não demorou até que os fãs da empresa chinesa atacassem o executivo.

Lei Jun Weibo

Lei Jun chamado de hipócrita por estar a usar um iPhone

A publicação da controversa era apenas um pequeno incentivo aos internautas para a compra de alguns livros. Embora fosse um tópico que não deveria suscitar polémica, a sua origem fez com que se tornasse viral.

Talvez a crítica mais incisiva ao acontecimento veio de dentro da própria Xiaomi. Pan Jiutang, do departamento de investimentos da empresa, veio para a Weibo chamar Lei Jun de hipócrita e até incompetente.

Estas duras palavras foram fundamentadas com o facto de Jun ter afirmado, no passado, nunca ter experimentado produtos da Apple, Samsung ou outra concorrente da Xiaomi. Se na altura essas afirmações poderiam ter algum fundamento, hoje caem em saco-roto.

Entretanto, Lei Jun já removeu a publicação da controvérsia do seu perfil na Weibo. Mas como sempre dizemos, uma vez na internet, para sempre na internet e não há forma de apagar este episódio da memória dos fãs da Xiaomi.

CEO da Xiaomi não é o único a usar smartphones da concorrência

Tal como mencionei no início do artigo, este não é o primeiro relato do género. Temos o exemplo de Richard Yu, CEO da Huawei, ou o homólogo da Realme que também já foram apanhados a usar um iPhone.

Ao que parece, não existe nenhuma norma interna da Xiaomi que proíba os seus funcionários de utilizar produtos de marcas concorrentes. No entanto, este não é o exemplo que deveria vir de cima e os fãs da marca não perdoaram.

Editores 4gnews recomendam:

Carlos Oliveira
Carlos Oliveira
Tendo já passado por várias casas, a 4gnews é aquela que me segura desde 2015. Com um desejo insaciável de me manter atualizado tecnologicamente, a partilha desse conhecimento é apenas o seguimento natural das coisas.