Lançamento de Cyberpunk 2077 provoca fúria dos produtores do jogo

Abílio Rodrigues
1 comentário

Os funcionários da CD Projekt RED estão revoltados com a direção do estúdio devido à forma como foi gerido o lançamento de Cyberpunk 2077.

São muitas as vozes internas que se levantam contra a forma como os produtores foram tratados, mas também aumentam os receios de que a reputação do estúdio tenha sido irremediavelmente manchada por um dos lançamentos mais polémicos de sempre.

Produtores de Cyberpunk 2077 revoltados com a direção do estúdio

pic.twitter.com/jtF5WKCiro

— Cyberpunk 2077 (@CyberpunkGame) 14 de dezembro de 2020

Depois de sucessivos adiamentos, o muito aguardado RPG chegou a 10 de dezembro, tendo sido prontamente bombardeado por críticas ao seu desempenho, especialmente nas consolas mais antigas, como a PS4 e a Xbox One.

A CDPR enviou apenas cópias de review da versão para PC, omitindo aos críticos o estado da versão para as máquinas da geração anterior, atitude que agora tem sido vista como premeditada.

Isto porque quando Cyberpunk 2077 chegou às mãos dos jogadores foi amplamente criticado devido a incontáveis bugs e problemas de desempenho, que faziam com que fosse virtualmente impossível jogar o RPG nessas plataformas.

A Bloomberg refere que os responsáveis pelo estúdio têm também sido muito criticado pelos próprios funcionários, referindo-se mesmo a uma videoconferência onde os ânimos chegaram a exaltar-se.

Durante essa conferência, choveram críticas sobre prazos pouco realistas e a forma como os produtores foram sobrecarregados de trabalho para conseguirem lançar o jogo a 10 de dezembro, prazo que foi comunicado aos funcionários sem seu conhecimento prévio.

Ficou também a saber-se que, desde o mês de setembro de 2020, os funcionários foram obrigados a trabalhar 6 dias por semana, isto depois dos gestores da CDPR terem dito publicamente que o jogo estava pronto em janeiro deste ano.

Lançamento de Cyberpunk 2077 ainda vai fazer correr muita tinta

Hotfix 1.05 is now live on Xbox and Playstation systems! PC version will follow soon.Here is the full list of changes:https://t.co/445ZFw42Ib pic.twitter.com/0h0GaYm1Z0

— Cyberpunk 2077 (@CyberpunkGame) 19 de dezembro de 2020

As repercussões deste lançamento conturbado continuam a fazer-se sentir. A Sony retirou o jogo da PlayStation Store, tornado-o agora inacessível a quem ainda não o tinha adquirido, com a Microsoft a optar por uma atitude menos radical, colocando apenas um aviso na sua loja a apintar para potenciais problemas na experiência de jogo.

As ações da CD Projekt RED estavam avaliadas em 11.7 mil milhões de dólares em agosto passado, tendo desvalorizado mais de 40% nos últimos dias, graças ao número de pedidos de reembolso.

A companhia promete, contudo, resolver tudo até fevereiro de 2021, tendo já lançado o primeiro "Hotfix 1.05" durante o dia de ontem.

A história indica que o estúdio polaco costuma cumprir com a sua palavra, mas os próximos meses prometem ainda mais desenvolvimentos sobre este assunto.

Editores 4gnews recomendam:

Abílio Rodrigues
Abílio Rodrigues
Apaixonado por tecnologia desde que montou o seu primeiro computador, continua em fase lua-de-mel com tudo o que envolva um processador e permita umas sessões videolúdicas.