Já ouviu falar de um smartphone com dois sistemas operativos? Diga olá á Huawei

Filipe Alves

huawei_store_reuters

Existem milhões de entusiastas da tecnologia móvel no mundo e até mesmo estes ficarão surpreendidos com a nova aposta da Huawei.

Segundo o director de marketing Shao Yang, a gigante chinesa está já a preparar um smartphone com dual OS o que vindo desta marca é algo surpreendente, isto porque já existem ai uns modelos com dual OS, mas ambos baseados em android.

O que esta empresa pretende fazer é integrar num smartphone o Windows e o Android.

O mecanismo será baseado no sistema dual-boot como em PCs, ou seja num portátil podemos ter windows 7 por exemplo e ter a opção do Ubuntu, sendo possível escolher entre ambos.

013Hauwei_Ascend35567255_620x443 (1)

QUENTE:

A Huawei confirmou ainda oficialmente que o smartphone será lançado no segundo trimestre de 2014 nos EUA.

Segundo Shao Yang esta estratégia irá atrair uma ampla gama de clientes em todo o globo.

Ele pensa que o cliente na altura que vai efetuar a compra fica indeciso em levar um smartphone com android ou com windows e que assim esta estratégia vai acabar com esta "complicação" oferecendo a solução dois em um!!

O lançamento está programado para ser em torno da mesma altura em que a Microsoft vai começar a distribuir os seus produtos com Windows 8.1.

huawei-ascend-p2-000

Este movimento vai abrir essencialmente caminhos para clientes dispostos a provar dois mundos. A Huawei não é uma marca familiar para a maioria dos países desenvolvidos, mas deixe-me dizer-lhe que saltou acima de muitos dos seus concorrentes. De acordo com relatório da empresa de pesquisas Strategy Analytics, a Huawei é a 3 ª maior fabricante de smartphones do mundo, atrás da Samsung e da Apple, mas à frente da Sony, LG e Lenovo.

Fonte: oneclickroot.com

Filipe Alves
Filipe Alves
Fundador do projeto 4gnews e desde cedo apaixonado pela tecnologia. A trabalhar na área desde 2009 com passagens pela MEO, Fnac e CarphoneWarehouse (UK). Foi aí que ganhou a experiência que necessitava para entender as necessidades tecnológicas dos utilizadores.