Isenções no MB Way levam a subida de outras operações nos bancos

Bruno Coelho
Comentar

“Dar com uma mão e tirar com outra” - quantas vezes não ouvimos já esta expressão? Parece ser esta a velha máxima dos bancos em Portugal, em relações às comissões do MB Way.

O governo português colocou um limite às comissões cobrados pelo serviço MB Way. Para compensar essas perdas, os bancos têm suavemente aumentado outras operações, como noticia o Jornal Público.

Por exemplo, fazer uma transferência online vai ficar mais caro em dois dos maiores bancos portugueses. Na Caixa Geral de Depósitos, o valor passa dos 0,80 € para os 0,95 € a partir de 1 de maio. Já no Millennium BCP, o valor salta de 1 € para 1,10 € no próximo dia 17 de maio.

A fonte faz uma estimativa, e revela que nos outros três grandes bancos o preço pode até ser superior. No BPI o valor cifra-se em 1 €, no Novo Banco é 1,10 € e no Santander pode chegar a 1,25 €.

É importante referir que estes são valores para as transferências normais. Se o utilizador quiser usar as chamadas transferências imediatas, terá de pagar ainda mais. Desde 1,50 € na Caixa Geral de Depósitos a 2,50 € no Novo Banco, segundo estes dados.

Para quem ainda faz transferências ao balcão, o preço ronda os 5,50 € e os 6 € nos referidos bancos. Quem levanta dinheiro ao balcão, pode ainda pagar 4,50 € no Millennium BCP ou BPI. No Novo Banco os valores podem chegar aos 12 €.

Utilizadores podem pagar entre 60 a 72 euros em comissões com meia-dúzia de transferências ao mês

Os números revelados pelo jornal Público são taxativos. Quem fizer uma média de cinco ou seis transferências desta por mês, acaba a pagar entre 60 a 72 euros por ano em comissões.

Desde o início de 2021 que as transferências ou pagamentos até 30 € estão isentas no MB Way. Por mês, os utilizadores podem ainda pagar ou transferir até 25 vezes, ou 150 €, sem que lhe seja taxada uma comissão.

Editores 4gnews recomendam:

Bruno Coelho
Bruno Coelho
O Nokia 3650 foi o primeiro grande mergulho no mundo tecnológico. Se o Football Manager e o cinema são dois dos seus escapes, o Macbook Pro é o melhor amigo. Escrever sobre tecnologia é o processo natural na vida de alguém que come especificações ao pequeno-almoço.