iPhone SE versus Xiaomi 12: o combate entre compactos em quatro pontos

Mónica Marques
Comentar

Tanto o iPhone SE como o Xiaomi 12 foram lançados recentemente a nível global. Ambos têm perfil de compactos e os dois são modelos acessíveis da sua série.

Mas num frente a frente quais são os argumentos vencedores que trazem para a arena? É exatamente isso que te mostramos no seguinte artigo que avalia, em quatro pontos, as especificações cruciais de cada um destes terminais.

1. Processador e sistema operativo

Apple iPhone SE 2022
O novo iPhone SE conta com o processador A15 Bionic da Apple

No primeiro round, estão frente a frente dois dos melhores processadores da atualidade. Do lado, do iPhone SE está o chip A15 Bionic da Apple, o mesmo do iPhone 13 e 13 Max, que tem provado a sua potência, surpreendendo com resultados incríveis em vários testes de benchmarking. Aliado à memória RAM de 4 GB e ao sistema operativo iOS 15.4, estamos perante um terminal Apple com um desempenho fantástico, capaz de bater muitos dos terminais concorrentes.

Já no caso do Xiaomi 12 temos o processador de topo mais recente da Qualcomm, o Snapdragon 8 Gen 1 emparelhado com 8 ou 12 GB de RAM. Só o facto de o processador ter "a companhia" de uma maior capacidade de RAM já ajuda para a obtenção de um desempenho melhor. Mas também estamos a falar do melhor processador da Qualcomm até ao momento, por isso o Xiaomi 12 não desilude, ainda para mais a executar Android 12 sob a nova interface MIUI 13.

Neste ponto é difícil escolher um vencedor, visto que o iPhone Se perde pontos pela memória RAM de apenas 4 GB e o Xiaomi 12 perde igualmente com os problemas de sobreaquecimento que o Snapdragon 8 Gen 1 já registados. Consideremos um empate técnico.

2. Bateria e suporte para carregamento rápido

Recentemente, um vídeo com a desmontagem do iPhone SE revelou a sua bateria de 2.018 mAh que é maior do que a do seu antecessor que integra uma bateria de 1.821 mAh. Mas ainda assim, esta bateria terá dificuldades em fornecer autonomia para um dia inteiro de utilização num modo um pouco mais exigente. Quanto ao suporte para carregamento rápido, este é de 25 watts, capaz de carregar 50% da bateria em 30 minutos.

Por sua vez, o Xiaomi 12 está equipado com uma robusta bateria de 4.500 mAh com suporte para carregamento rápido de 67 watts. Tal significa que carrega a bateria na sua totalidade em 39 minutos.

O Xiaomi 12 é um claro vencedor nesta ronda, não só pela bateria maior que tem mais do dobro da do iPhone SE, mas também por conseguir carregá-la na sua totalidade em apenas 39 minutos.

3. Ecrã

A Apple equipou o novo iPhone SE com um ecrã Retina de 4,7 polegadas com uma resolução de 1334x750 pixéis e uma taxa de atualização de 60 Hz. Sabemos que o ecrã Retina funciona muito bem, mas existem terminais Android, dentro do segmento de preço do iPhone SE, capazes de fornecer mais e melhor no que respeita ao ecrã.

No caso do Xiaomi 12, a marca chinesa foi bastante generosa nas especificações do ecrã. Além de integrar as tecnologia Dolby Vision e HDR10+ no painel de 6,28 polegadas, também lhe deu uma resolução de 2400x1080 pixéis e uma taxa de atualização de 120 Hz.

Não restam dúvidas do vencedor neste ponto específico com o Xiaomi 12 a destacar-se significativamente do modelo Apple, até porque inclui um leitor de impressões digitais embutido no ecrã enquanto o iPhone SE mantém a funcionalidade Touch ID no painel inferior do terminal.

4. Câmara

Xiaomi 12
O Xiaomi 12 conta com uma configuração de câmara traseira tripla com um sensor primário de 50 megapixéis

Neste ponto, podemos dizer que a luta é desigual, desde logo porque o iPhone SE na sua configuração de câmara traseira conta apenas com um único sensor de 12 megapixéis. No entanto, a Apple acrescentou algumas melhorias que fazem a diferença. Por exemplo, o HDR inteligente que é capaz de reconhecer de até quatro pessoas, melhorando automaticamente o contraste, a iluminação e até o tom de pele. Por sua vez, a tecnologia Deep Fusion analisa cada pixel para captar todos os pormenores de textura e padrões do assunto fotografado.

Mas ainda assim, não consegue bater o Xiaomi 12 com a sua configuração de câmara traseira que inclui um sensor primário de 50 megapixéis com estabilização ótica de imagem, um sensor ultrawide de 13 megapixéis e ainda um sensor telefoto de cinco megapixéis de resolução. Acrescente-se ainda a capacidade para gravar vídeo 8K – o iPhone SE fica-se por vídeo a 4K.

Para os apreciadores de fotografia, não há qualquer dúvida sobre qual o modelo que devem escolher já que o Xiaomi 12 é o campeão da parte ótica.

Em jeito de conclusão, se preferes um smartphone compacto comum preço mais acessível, podes abraçar o universo iOS com o novo iPhone SE, já disponível em Portugal por um custo a partir dos 529 euros.

Mas se pretendes um smartphone mais dentro do segmento premium, com um tamanho mais reduzido que outros flagships, então a escolha deve recair sobre o Xiaomi 12. Este terminal está também já disponível por 849,99 euros. E se o comprares até ao próximo dia 31 de março, podes usufruir da oferta de um Xiaomi Watch S1 Active.

Editores 4gnews recomendam:

Mónica Marques
Mónica Marques
Como jornalista de tecnologia assistiu à chegada do 3G e outros eventos igualmente inovadores no mundo hi-tech ao longo de mais de 20 anos de carreira.