iPhone SE tem "roubado" muitos utilizadores ao Android

Carlos Oliveira
Comentar

A Apple abanou o mercado com o lançamento do iPhone SE. Por 500€, tens um equipamento com um processador topo de gama, uma câmara interessante e um design que, embora desatualizado, poderá não ser um problema para muita gente.

Os mais recentes relatórios de análise de mercado mostram-nos que esta fórmula deu frutos. Segundo o último documento da Counterpoint Research, mais de 26% daqueles que compraram o novo iPhone SE vieram do Android.

Os dados para esta conclusão foram retirados do mercado norte-americano, onde habitualmente há uma maior preferência pelas empresas nacionais. Ainda assim, esta taxa de transição é maior que o habitual e mostra que a Apple começa a ganhar terreno ao seu principal rival.

iPhone SE

iPhone SE tem sido um sucesso, mas a Apple está a vender menos

Um dos últimos relatórios afirma que a Apple terá expedido entre 12 a 14 milhões de unidades do iPhone SE no segundo trimestre deste ano. Este é um número muito bom e mostram que a empresa fez uma aposta acertada ao lançar este modelo mais barato para o mercado.

Ainda assim, os dados agora avançados pela Counterpoint Research mostram que as vendas da Apple caíram 23% no segundo trimestre deste ano. Isto dever-se-á, em muito, à pandemia de Covid-19 que obrigou a marca a fechar as suas lojas físicas.

Mas não foi só a Apple a sofrer com a pandemia. O mesmo relatório revela uma Samsung, LG, OnePlus, Motorola e outras no vermelho. Ou seja, a empresa americana não fugiu à tendência negativa do mercado, embora com um impacto menor que algumas das suas concorrentes.

iPhone SE não deverá prejudicar o iPhone 12

Olhando para o futuro, a Counterpoint Research deixa já algumas previsões para os próximos topos de gama da Apple. Pese embora o sucesso que o iPhone SE tem tido, este não deverá ferir as aspirações dos iPhone 12.

Ou seja, a agência acredita que os últimos terão o seu lugar no mercado porque são direcionados a um utilizador diferentes. Quem opta pelo iPhone SE é alguém menos preocupado com o 5G ou não desgosta de um ecrã menor. Acima de tudo, é alguém mais pragmático quanto ao preço.

Editores 4gnews recomendam:

Carlos Oliveira
Carlos Oliveira
Tendo já passado por várias casas, a 4gnews é aquela que me segura desde 2015. Com um desejo insaciável de me manter atualizado tecnologicamente, a partilha desse conhecimento é apenas o seguimento natural das coisas.