VP of Microsoft Surface Panos Panay speaks on stage at Windows 10 Devices Event, on Tuesday, October 6, 2015 in New York, New York. (Mark Von Holden/AP Images for AP Images for Windows)
VP of Microsoft

Hoje, dia 4 de outubro de 2016, a Google apresenta, pela primeira vez, o seu primeiro smartphone. Sim, primeiro porque há claramente uma diferença entre este Pixel e os Nexus.

Vê ainda: Google Pixel e Google Pixel XL apresentados oficialmente

Aqui, embora não seja a Google que os construa – como acontecia anteriormente – é o nome da empresa americana que está na traseira desses dispositivos. Na verdade, nem é bem o nome mas sim o seu símbolo, tal como a pequena maçã trincada que está na traseira do iPhone.

   

pixel-colors-google-2016-1-840x472

Estes Pixels são elegantes, bem construídos e com excelentes especificações, algo que não seria menos do que obrigatório para um smartphone da própria Google. A câmara também parece ter sido um trunfo na manga por parte da empresa Americana e esse também é um aspeto bem relevante num flagship atualmente.

Com efeito, esperamos até agora para vermos duas das três maiores marcas tecnológicas a lançarem o seu próprio produto, sem comprometimentos, sem terceiros. Falta uma terceira. A Microsoft é (ou deveria ser) a próxima na lista. Será que a Microsoft está a preparar-se para isso? Será que demorará muito tempo? Esperemos que não, sinceramente.

iPhone 7 (1)

Apple iPhone, Google Pixel e Microsoft Surface Phone? 2017 será o ano do 10.º iPhone, do 2.º Google Pixel e, talvez, do primeiro Microsoft Phone. Assim, num só ano, a empresa de Redmond terá de conseguir lançar um smartphone capaz de se competir, passe a expressão, com o iPhone, com todo o mundo Android, Pixels à mistura, e também capaz de reerguer o Windows 10 Mobile. Parece muita coisa para uma única cartada.

Mas se a Apple e a Google conseguiram ser grandes neste mercado, que razão há para a Microsoft não o poder ser também?

Talvez queiras ver:

Embalagem do Alcatel Idol 4S com Windows 10 surge em leak

E já são 400 milhões os utilizadores de Windows 10

Patente refere que a Samsung trabalha num smartphone com Android e Windows

Desde cedo comecei a interessar-me pelo que podia fazer no computador. Porém, a grande paixão surgiu com o primeiro telemóvel e complementou-se com os smartphones. Nada há a dizer, são simplesmente fantásticos e úteis em todo o tipo de situações.