iPhone 14: Apple não se livrará da notch no próximo ano

Carlos Oliveira
Comentar

Os primeiros rumores acerca do iPhone 14 dão como certa a abolição da notch nos modelos do próximo ano. Nomes como Jon Prosser ou Ming-Chi Kuo apontam nessa direção, porém, os contornos dessa transição poderão ser algo diferentes.

É da rede social chinesa Weibo e do seu utilizador @PandaIsBald que nos chega a informação de que a notch não desaparecer no próximo ano. Esta fonte afirma que esta poderá conviver com o tão desejado punch hole.

Punch hole poderá ficar reservado para os iPhone 14 Pro

Perante o exposto, a tese mais credível é que haja uma diferenciação de design entre os iPhone 14 e os iPhone 14 Pro. Ou seja, os modelos de entrada poderão reter a notch, ao passo que os Pro dariam o salto para uma aparência mais contemporânea.

iPhone 14

Esta é a explicação mais lógica para aquilo que esta fonte chinesa avançou recentemente. Ao sugerir as duas abordagens de design para os iPhone 14, faz todo o sentido que tal seja praticado como incentivo à compra dos modelos mais caros.

Afinal de contas, a transição para uma perfuração no ecrã significa a reinvenção do Face ID. Acredita-se que tal passará pela sua inclusão no ecrã, o que certamente aumentará os custos de produção dos equipamentos.

Desse modo, faz sentido que a Apple direcione essa abordagem apenas para os iPhone 14 Pro e iPhone 14 Pro Max. Os modelos de entrada ficariam com a notch e o Face ID tradicional para diminuir os custos associados.

Importa relembrar que tanto Jon Prosser como Ming-Chi Kuo afirmaram que a Apple abraçaria o punch hole no próximo ano, mas sem especificar em que termos. Portanto, ambos os rumores podem coexistir.

Touch ID continua fora dos planos para o iPhone 14

O mesmo @PandaIsBald aproveitou a ocasião para reforçar a ideia de que o Touch ID no ecrã não deverá aparecer nos iPhone 14. Também aqui uma corroboração de rumores provenientes de outras fontes.

Ao que tudo indica, a Apple continua a não se identificar com o sensor de impressões digitais no ecrã. Com efeito, essa tecnologia permanecerá ausente dos seus topos de gama pelo menos mais um ano.

Editores 4gnews recomendam:

Carlos Oliveira
Carlos Oliveira
Tendo já passado por várias casas, a 4gnews é aquela que me segura desde 2015. Com um desejo insaciável de me manter atualizado tecnologicamente, a partilha desse conhecimento é apenas o seguimento natural das coisas.