iPhone 13 deverá trazer um sensor de impressões digitais superior à concorrência

Carlos Oliveira
Comentar

São vários os rumores que apontam para a inclusão de um sensor de impressões digitais no iPhone 13. Os próximos topos de gama da Apple deverão combinar as tecnologias Face ID e Touch ID no mesmo dispositivo para melhorar a sua segurança.

Relativamente ao novo Touch ID, uma das mais recentes patentes da Apple dá-nos uma ideia de como este poderá funcionar. De acordo com o que é descrito no documento, este novo sensor contará com tecnologia "aprimorada".

Apple está a trabalhar num Touch ID ótico "melhorado"

Lendo o que a Apple inscreveu na patente submetida junto da USPTO, conclui-se que o regresso do Touch ID dar-se-á com esta tecnologia embutida no ecrã do smartphone. Para isso, a americana irá socorrer-se de um sensor ótico.

Apple patente Touch ID

Recorrendo à emissão de luz para reconhecer as impressões digitais através do ecrã, a Apple mostra-se confiante de que a sua tecnologia será superior à que vemos no mercado Android. Para isso, ela irá recorrer à "luz angular fora do eixo".

Com esta abordagem, a Apple espera conseguir obter maior contraste na leitura das impressões digitais dos utilizadores iPhone. Deste modo, ela quer garantir que o seu produto oferecerá uma segurança e fiabilidade acima dos seus concorrentes.

Note-se que a Apple nunca corre atrás das modas. Ao invés, ela prefere esperar que a tecnologia amadureça o suficiente para conseguir providenciar aos seus utilizadores uma experiência fiável e segura.

Assim se compreende que a Apple queira desenvolver uma tecnologia de leitura de impressões digitais superior à que conhecemos atualmente. Se ela conseguirá atingir esse estatuto, só o futuro nos dirá.

Importa notar que estas informações são baseadas numa patente submetida recentemente pela Apple. Nada no garante que a mesma venha a ser aplicada brevemente, porém, os prováveis iPhone 13 surgem como fortes candidatos a estreá-la.

Editores 4gnews recomendam:

Carlos Oliveira
Carlos Oliveira
Tendo já passado por várias casas, a 4gnews é aquela que me segura desde 2015. Com um desejo insaciável de me manter atualizado tecnologicamente, a partilha desse conhecimento é apenas o seguimento natural das coisas.