iPad vai ser mais Mac e menos iPhone com o iPadOS 16

Bruno Coelho
Comentar

No início da próxima semana tem início mais uma Worldwide Developers Conference. Esta é a conferência anual de software da Apple, e este ano tem início a 6 de junho. Estão prometidas novidades nos vários sistemas operativos da tecnológica de Cupertino.

Mark Gurman, jornalista da Bloomberg, é conhecido por trazer novidades sobre produtos da Apple antes de estes serem lançados para o grande público. E no mais recente artigo, revela o que poderemos esperar do iPadOS 16.

Multitasking no iPadOS 16 vai melhorar

Segundo esta fonte, a Apple vai redesenhar a forma como o modo multitarefas (multitasking) funciona no iPad. Esta vai passar a mostrar as aplicações abertas em fundo, dar-te mas opções para usares várias apps em simultâneo e ainda novas opções para o tamanho das janelas.

ipad

À data, o iPadOS 15 dá-te a opção de ter duas aplicações abertas em simultâneo no iPad, e ainda uma terceira app solta. Mas o objetivo da Apple com o iPadOS 16 parece ser torná-lo no dispositivo que os utilizadores realmente desejam.

Esta fonte afirma que o objetivo da Apple é tornar o iPad num produto cada vez mais perto daquilo que é um Mac, e mais longe do que é um iPhone. Até porque atualmente é, em muitas coisas, um iPhone em ponto grande.

As novidades concretas só serão conhecidas na próxima semana, durante a conferência de apresentação do novo iPadOS 16. Aí ficaremos a conhecer as novidades em pormenor, que só deverão chegar na sua versão final aos utilizadores por volta do outono.

Com os iPad a serem cada vez mais poderosos, há um sabor amargo para os utilizadores que a Apple terá de satisfazer. Agora que lhes colocou o poderoso M1, o software terá necessariamente de acompanhar esse ‘poder de fogo’.

Não será apenas no iPadOS que teremos novidades durante este evento. Podes também esperar novidades de software para as novas versões do iOS, watchOS, macOS e tvOS.

Editores 4gnews recomendam:

Bruno Coelho
Bruno Coelho
Vive entre a paixão pela escrita, a música e a tecnologia. Licenciou-se em Ciências da Comunicação na Universidade da Beira Interior em 2015, e fez parte da equipa que fundou o Jornal de Belmonte. Produziu vários podcasts independentes pelo caminho. Come especificações ao pequeno-almoço.