Home Informática

Intel Core i9 Extreme Edition é o novo CPU com 18 núcleos

E, eis que do nada, os Core i7 foram ultrapassados... #Intel

Core i9
O novo processador Core i9 da Intel

Decorre neste momento e até ao dia 3 de junho, na capital de Taiwan, uma conferência dedicada ao mundo da informática e computação, a Computex 2017 e a Intel decidiu começar o dia com mais uma revolução. Está na hora de conhecerem a nova besta, o processador Core i9 Extreme Edition já é oficial e as suas configurações são brutais.

Vê ainda: Google tem uma nova funcionalidade de pesquisa Pessoal

Foi na passada edição da Computex que a Intel apresentou o seu primeiro CPU (central processing unit) destinado ao mercado comum com 10 núcleos. Esta foi a primeira investida da marca no mundo “além do multi-tasking”. Para aqueles consumidores mais exigentes, na altura em que foi lançado o processador custava cerca de $1700 dólares mas era capaz de dar resposta a todo o tipo de tarefas, por muito exigentes que estas fossem.

   

Core i9 Extreme Edition – CPU com 18 núcleos

Este ano a Intel voltou a surpreender e temos agora entre nós o Core i9. São 18 núcleos de puro poder neste novo CPU da linha Core X. De seu nome Core i9-7980XE o novo processador será o ponta de lança da Intel para este ano. O seu preço ronda os $1999 dólares e é óbvio que não se destina ao típico computador do dia-a-dia. Consegue ultrapassar o mais potente dos seus rivais, o AMD Threadripper e será o CPU mais potente que o consumidor comum poderá comprar.

O novo Core i9 poderá ser útil se quiseres jogar em 4K Ultra-HD enquanto fazes uma transmissão (stream) em direto para o Twitch em HD sem pestanejar. É este o tipo de potência que o Core i9 conseguirá proporcionar, para além de ser o primeiro processador da Intel com 18 núcleos, para o mercado de consumo, capaz de processar mais de um teraflop de informação.

Core i9
A nova série Core i9

A nova jóia da coroa da Intel estará disponível em várias variantes. O Core i9 Extreme Edition chegará ao mercado com 10 núcleos ( o seu preço de venda ao público será de $999 dólares); 12 núcleos; 14 núcleos; 16 núcleos e claro, o já referido topo de gama com 18 núcleos de processamento para os consumidores mais exigentes.

O verdadeiro poder dos Core i9

Todos estes processadores da linha Core i9 terão velocidades de clock base de 3.3GHz, podendo atingir um máximo de 4.3GHz em dual-core, já com o Turbo Boos 3.0, tecnologia que também foi melhorada para aumentar a velocidade e performance tanto em dual-core como em single core. Para além dos novos Core i9 a Intel também apresentou um novo Core i5 – 7640X com quatro núcleos de processamento e novos modelos para a gama Core i7 com 4, 6 e 8 núcleos de processamento.

Vê ainda: Moto Z2 – imagens confirmam a falta da entrada de 3,5 mm

E para quê tanto poder nos novos Core i9? Segundo a própria Intel a linha Core i9 registou uma procura surpreendente no ano passado com o processador de 10 núcleos a ser um dos mais cobiçados. O entusiasmo da comunidade perante os CPU’s Broadwell-E acabou por surpreender até os representantes desta construtora, uma das razões para o desenvolvimento deste novo Core i9 de 18 núcleos.

Core i9

Como certamente compreenderão, colocar todo este poder num “simples” motor provocará um aumento significativo na emissão de calor. Precavendo tal situação, a Intel desenvolveu o seu próprio sistema de refrigeração líquida que irá funcionar com todos estes novos processadores, bem como em alguns CPU’s de gerações anteriores.

Olhando para os valores apresentados na tabela acima, com 140 TDP’s (thermal design points), todos os novos Core i9, bem como os Core i7 de 6 e 8 núcleos de processamento atingirão temperaturas abrasadoras quando estiverem a trabalhar na potência máxima. Extremamente potentes, os novos processadores necessitarão de um ótimo sistema de refrigeração.

Os novos processadores da gama Core i9 não serão para o consumidor comum mas certamente farão as delícias dos entusiastas. Servem ainda como testemunho e prova da capacidade da Intel em conceber novos motores, cada vez mais potentes, especialmente numa altura em que a rival AMD começa a ganhar alguma destaque com os seus Ryzen.

Outros assuntos relevantes:

iPhone 8: novos renders mostram o futuro smartphone da Apple

OnePlus 5: Esta é a primeira fotografia tirada com a sua câmara

Snapdragon 845 poderá ser o processador do futuro LG G7

Viaengadget
FonteIntel Newsroom
Quando não está a escrever um artigo ou a gravar algum vídeo, o Bacelar tem por hábito saborear um bom livro, descobrir novas bandas sonoras ou simplesmente desfrutar do sol, na companhia de quem mais gosta (MM).