Intel continua batalha com AMD: i9-11900K é um dos processadores mais rápidos de sempre!

Abílio Rodrigues
1 comentário

A próxima geração de processadores para desktop da Intel vai ter o nome de código Rocket Lake e deve chegar no primeiro trimestre de 2021 aos mercados.

A tarefa da Intel é dura, terá de lutar conta uma AMD poderosíssima neste segmento de mercado, e para isso a equipa azul prepara um chip com oito núcleos de processamento e 16 fios de execução para auxílio multi-tarefas.

O Core i9-11900K surpreende pela sua velocidade de 5.3GHz TVB (Boost de Velocidade Térmica), apesar de recorrer a litografia de 14nm, atrás daquilo que a concorrência oferece.

Intel aposta tudo neste i9-11900K

Processador Intel

Segundo informações que têm surgido nos últimos dias, o i9-11900K terá uma velocidade base de relógio de 3.5 GHz, podendo, contudo, atingir a velocidade máxima de 5.3 GHz num único núcleo. Cada vez menos tarefas recorrem exclusivamente a apenas um núcleo, mas as que o fazem serão executadas com uma velocidade alucinante.

A combinação destes números faz com que este CPU consiga atingir os 4.8 GHz em todos os núcleos, acelerando a execução de tarefas em simultâneo. Tratando-se de uma variante desbloqueada, este chip pode ser alvo de overclock, o que faz antever novos recordes nas ferramentas de benchmark.

Apesar disto, a Intel parece ter escolhido disponibilizar apenas 16MB de cache de terceiro nível (L3), quando o seu antecessor, o Core i9-10900K, pode usar 20MB de L3, com a vantagem adicional de oferecer 10 núcleos e 20 threads.

AMD continua a dominar o mercado

PRocessador AMD Ryzen

A Intel dominou, durante décadas, o mercado de processadores para desktop, mas parece ter adormecido à sombra do sucesso. Quem aproveitou foi a AMD, que sob a liderança de Lisa Su conseguiu oferecer aos utilizadores mais desempenho por um preço mais atrativo.

A tarefa da Intel não se avizinha fácil, mais ainda quando a companhia continua refém de um processo de fabrico de 14nm, enquanto a AMD tem já ofertas com litografia 7nm.

Para além de um desempenho superior, os chips Ryzen são mais eficientes e foram responsáveis pela normalização de contagens de núcleos acima dos 4, número que a Intel nunca fez questão de ultrapassar por uma questão de comodidade e gestão de lucros.

Editores 4gnews recomendam:

Abílio Rodrigues
Abílio Rodrigues
Apaixonado por tecnologia desde que montou o seu primeiro computador, continua em fase lua-de-mel com tudo o que envolva um processador e permita umas sessões videolúdicas.