Intel Comet Lake terão até dez núcleos e suporte para Linux

Bruno Coelho

As últimas informações trazem novidades sobre a série de processadores Comet Lake da Intel. O suporte para Linux parece ser uma realidade. Ao que tudo indica, teremos processadores com (até) dez núcleos. Contudo, este promete muito ser apenas um mero 'refresh' aos Coffe Lake.

A família Comet Lake não deve surpreender no processo de fabrico. Contaremos com 14 nanómetros, porém um maior número de núcleos do que os atuais disponíveis na linha S da Intel. O suporte para Linux estará nos Comet Lake-S, Comet Lake-H e Comet Lake-U.

Intel Comet Lake terão até dez núcleos e suporte para Linux

Algo que devemos ter em conta, é o que estes dez núcleos podem significar em termos de consumo. Se tivermos frequências altas, tal como no Coffee Lake i9-9900K de 8 núcleos, estamos a falar de altos consumos a altas temperaturas.

Ou seja, o processo continua a ser de 14nm, e estamos a falar de processadores com frequências que tocam nos 5GHz. O utilizador precisará certamente de um cooler de ponta para que as coisas se mantenham impecáveis. Além disso, os preços também nunca devem andar abaixo dos 550 dólares no modelo de ponta.

Intel Comet Lake terão até dez núcleos e suporte para Linux

Para já, é apenas conhecida a série H de nona geração

  • Intel Core i9-9980HK (8 Núcleos/16 Threads/ Até 5.0 GHz)
  • Intel Core i9-9880H (8 Núcleos/16 Threads/ Até 4.8 GHz)
  • Intel Core i7-9850H (8 Núcleos/8 Threads/ Até 4.6 GHz)
  • Intel Core i7-9750H (8 Núcleos/8 Threads/ Até 4.5 GHz)
  • Intel Core i5-9400H (4 Núcleos/8 Threads/ Até 4.3 GHz)
  • Intel Core i5-9300H (4 Núcleos/8 Threads/ Até 4.1 GHz)

Intel Comet Lake terão até dez núcleos e suporte para Linux

Além destes, já listados pela Intel, teremos a série U dos Comet Lake. Estes são desenhados para plataformas mais modestas. São esperadas versões de seis, quatro e dois núcleos e as gráficas GT2. Ademais, existe também o Comet Lake-ULX, com quatro núcleos. Olhando para estas novidades, a Intel não está a fazer mais que um 'refresh' à sua linha Coffe Lake.

Aquilo que não podemos esperar por parte da Intel neste campo é grande inovação. Teremos mais núcleos e maiores velocidades de clock, mas nada verdadeiramente atraente. Esta linha Comet Lake é apenas um refrescar dos atuais 14nm e uma ponte para o que aí vem em termos de 10 nm dos processadores Ice Lake.

Editores 4gnews recomendam:

Via

Bruno Coelho
Bruno Coelho
O Nokia 3650 foi o primeiro grande mergulho no mundo tecnológico. Se o Ultimate Team é o seu atual saco de boxe, o Macbook Pro é o melhor amigo. Escrever sobre tecnologia é o processo natural na vida de alguém que come especificações ao pequeno-almoço.