Huawei, Xiaomi, OnePlus e Honor, a China abrandou em 2017

Rui Bacelar
Xiaomi OnePlus Huawei P20 Huawei Mate 10 Pro Apple Huawei Android Smartphone EMUI
Empresa continua a crescer mas o mercado chinês abrandou em 2017 ©reuters

A China é atualmente o maior mercado mundial de smartphones segundo a IDC mas 2017 não foi um ano de crescimento. De acordo com a agência de pesquisa e estudo de mercado, a Canalys, apesar de todos os novos produtos lançados por fabricantes como a Xiaomi, Huawei, Honor, OnePlus, Vivo, Oppo e várias outras, o mercado encolheu 4%.

Com efeito, a China (mercado chinês de smartphones) registou uma retração de 4% face aos valores de 2016. Este ano fechou com um total de 459 milhões de smartphones vendidos em território chinês. Esta é a primeira vez que a China registou um ligeiro declínio no número de dispositivos móveis vendidos.

Vê ainda: 16 aplicações gratuitas na Google Play Store para o teu Android

A culpa reside no último trimestre de 2017. Foi graças a este período de três meses que a China quebrou um ciclo de crescimento aparentemente imparável. Desde outubro de 2017 até dezembro de 2017 "apenas" 113 milhões de smartphones de marcas como a Huawei, Xiaomi, OnePlus e tantas outras foram vendidos na China.

Os valores do último trimestre representam uma queda de 14% relativamente ao período homólogo de 2016, o último trimestre desse ano. Mesmo assim, apesar desta ligeira contração de mercado, a China continua a ser o maior mercado de dispositivos móveis em todo o mundo. Em segundo lugar temos a Índia e em terceiro os Estados Unidos da América.

Huawei e Honor para combater a Xiaomi e OnePlus na China

Na China a Huawei manteve-se a maior construtora. Nos últimos três meses de 2017 venderia um total de 24 milhões de smartphones durante este último trimestre. Aliás, a Huawei registou um aumento de 9% nas vendas face ao último trimestre de 2016. Já quando olhamos para a sua performance anual, a Huawei vendou mais de 90 milhões de smartphones na China.

São valores que as suas concorrentes, Xiaomi, Oppo, Vivo, Apple e mesmo a OnePlus para já apenas podem invejar. Todavia, segundo o analista Mo Jia da Canalys, metade dos 90 milhões de equipamentos da Huawei consistem em dispositivos Honor. Note-se que a Honor é uma sub-marca da Huawei e que atualmente usufrui de uma popularidade crescente, comparável à Xiaomi e à OnePlus.

OnePlus vê-se "apertada" pela Xiaomi e sobretudo pela Honor na China

Honor Huawei Xiaomi China OnePlus 6 Snapdragon 845 Android Oreo OxygenOS 5.0.1 OnePlus 5 1
A OnePlus continua a crescer na China mas a Apple, Xiaomi e Honor não lhe dão tréguas ©digitaltrends

O analista aponta ainda que os dispositivos da Honor foram um grande trunfo da casa-mãe, a Huawei para conseguir manter a concorrência de marcas como a Xiaomi e OnePlus debaixo de olho. Enquanto isso, a Huawei concentrou-se em combater as investidas da Oppo e da Vivo.

Mais ainda, alerta ainda para a possibilidade de eventualmente as ofertas da Honor começarem a reduzir as vendas dos Huawei, e vice-versa. Perigo que para já não se está a manifestar.

Podemos ainda referir que a Oppo registou uma contração de 16%. Ao passo que a Vivo também sofreria uma contração de 7% de ano para ano. Isto quando comparamos os valores de 2017 vs valores de 2016. Apesar de ambas as marcas conseguirem melhorar a sua posição ao longo do ano, as investidas da Xiaomi, OnePlus e até mesmo da Apple.

Por fim, o quarto lugar na China foi disputado entre a Apple e a Xiaomi com a tecnológica de Cupertino a conseguir superar a rival chinesa durante o último trimestre.

Assuntos relevantes na 4gnews:

Huawei disponibiliza Kernel do Android Oreo para os Huawei P10

Xiaomi Mi Mix 2s poderá ser apresentado antes da MWC 2018

Android. Smartphone Meizu M15 Plus volta a deslumbrar

Fonte |

Rui Bacelar
Rui Bacelar
Quando não está a escrever um artigo ou a gravar algum vídeo, o Bacelar tem por hábito saborear um bom livro, descobrir novas bandas sonoras ou simplesmente desfrutar do sol, na companhia de quem mais gosta (MM).