Huawei P40 Pro está a ser um sucesso... na China

Filipe Alves
Comentar

A Huawei revelou o Huawei P40 e P40 Pro há uns dias e ainda que o terminal continue a ser apontado para a Europa - até porque só foi revelado o seu preço em Euros - o Huawei P40 Pro está a ser um sucesso na China.

Um dos maiores retalhistas da China, JD, referiu que o terminal já teve mais de 80 mil reservas num só dia. De referir que para fazer esta reserva, os utilizadores tem de pagar 100 yuans (equivalente a 12€) sem reembolso.

Huawei P40 Pro tem quase tudo para ter sucesso

O Huawei P40 Pro é um topo de gama admirável em muitos aspetos. Contudo, não podemos ignorar o facto do smartphone não ter serviços Google instalados.

Na China, isso não é um problema. Lembro que na China não temos serviços Google, Facebook ou até Twitter. Contudo, na Europa não nos podemos gabar que é fácil viver sem esses serviços.

Huawei P40 Pro

O Google Maps, Youtube, Google Fotos (e muitas outras Apps) tornaram-se quase uma obrigatoriedade no nosso equipamento. Muito porque a Google nos oferece uma extrema qualidade de serviços gratuitos.

Ainda que tenhamos de dar uma infinidade de dados e ver publicidade, os serviços Google são dos melhores que temos neste momento e, até agora, não temos um substituto decente para todos os serviços da empresa na Europa.

Preços dos novos Huawei P40 em Portugal

  • Huawei P40 - 8GB de RAM + 128GB de memória interna — €830
  • Huawei P40 Pro - 8GB de RAM + 256GB de memória interna — €1049
  • Huawei P40 Pro+ - 12GB de RAM + 512GB de memória interna — €1399 (ainda não confirmado para Portugal)

Os preços dos novos smartphones não são fantásticos, principalmente quando não temos a certeza se a instalação dos serviços Google por terceiros nos afeta, em alguma forma, a garantia do dispositivo.

Já questionámos vezes sem conta a informação sobre esta situação à Huawei, contudo, continuamos sem resposta oficial.

Editores 4gnews recomendam:

Filipe Alves
Filipe Alves
Fundador do projeto 4gnews e desde cedo apaixonado pela tecnologia. A trabalhar na área desde 2009 com passagens pela MEO, Fnac e CarphoneWarehouse (UK). Foi aí que ganhou a experiência que necessitava para entender as necessidades tecnológicas dos utilizadores.