Huawei P40: CEO confirma altura de lançamento do futuro smartphone

Filipe Alves
Comentar

Depois do sucesso do Huawei P30, o CEO do segmento mobile da Huawei, Richard Yu, já nos disse quando será revelado o sucessor. De acordo com as informações, o Huawei P40, P40 Pro e P40 Lite serão revelados no final de março em Paris.

Esta novidade chega sem muitas surpresas visto que passará exatamente um ano depois do antecessor. Ainda assim, havia quem acreditasse que os telemóveis poderiam ser revelados no Mobile World Congress em fevereiro.

Huawei P40 e os serviços Google

Huawei P40

O desaire do Mate 30 deu-se devido à falta dos serviços Google no equipamento. Infelizmente não nos parece que os Huawei P40 tenham melhor sorte.

Se a China e os EUA não resolverem os problemas da "Guerra Comercial", acredita-se que o Huawei P40 venha a ter os mesmos problemas do Mate. Ou seja, nada de aplicações e serviços Google instalados.

O presidente Donald Trump ficará no poder até novembro de 2020, caso consiga escapar aos problemas de impeachment a que se vê envolvido. Uma das poucas soluções que a Huawei tem em ver restabelecidos os serviços Google aos seus smartphones, é um presidente menos "extremista" que Donald Trump.

O que esperar do Huawei P40

Presumindo que o Huawei P40 chegará com serviços Google, este pode ser um terminal importante para a Huawei continuar o destaque no segmento de smartphones de gama alta. Principalmente com o "Pro".

Sabemos com certeza que trará melhorias na câmara, porém, espera-se que agora a melhoria considerável chegue ao vídeo. Assim esperemos, porque o vídeo do Huawei P30 Pro é uma vergonha para um topo de gama. Sabemos, por confirmação do CEO, que o terminal chegará com o sistema Android instalado.

Relativamente ao design, não se espera grandes mudanças. Ainda assim, não temos nenhuma fuga de informação que nos comprove tal teoria.

Editores 4gnews recomendam:

Filipe Alves
Filipe Alves
Fundador do projeto 4gnews e desde cedo apaixonado pela tecnologia. A trabalhar na área desde 2009 com passagens pela MEO, Fnac e CarphoneWarehouse (UK). Foi aí que ganhou a experiência que necessitava para entender as necessidades tecnológicas dos utilizadores.