Huawei Nova foi o meu equipamento diário durante mais de duas semanas e conseguiu cativar-me desde que abri a sua caixa. Agora, está na hora de partilhar a análise a este smartphone de gama média-alta que podes encontrar no mercado nacional por cerca de 400€. Em seguida vamos analisar este Huawei Nova e ver se compensa pagar um pouco mais e comprar um topo de gama ou, inversamente, poupar um pouco e optar pelo Huawei P9 Lite.

Em primeiro lugar agradeço à Huawei Portugal pela cedência do equipamento para teste, e a todos os nossos leitores que deixaram um “Gosto” no vídeo e uma partilha neste artigo. Posto isto, vamos à análise do Huawei Nova.

   

Design e qualidade de construção

Sempre com a elegância em mente o Huawei Nova tem algumas semelhanças com o Huawei Nexus 6P, seja a sua traseira onde vemos a câmara a repousar numa tira de vidro preto, a curvatura de todo o seu painel traseiro que, aliado ao seu peso relativamente baixo, torna este Nova um smartphone muito fácil de utilizar com uma mão. Em suma, boa ergonomia e qualidade de construção premium com o uso de um metal escovado no aro e uma liga metálica de boa qualidade na parte traseira.

Os seus botões, também eles em metal, apresentam um bom feed-back e a sua localização é adequada para uma utilização confortável com uma ou duas mãos. Além disso, é de salientar que o Huawei Nova consegue disfarçar as impressões digitais e manter um limpo, mesmo com o utilizador mais descuidado. A robustez dos seus materiais de construção também lhe dá uma boa resistência a quedas e riscos.

De linhas simples mas sofisticadas, materiais sóbrios e sempre com a elegância em mente, o Huawei Nova transmite-nos uma sensação de solidez, confiança e um toque de requinte que lhe dão um brilho próprio. Um dos equipamentos mais atraentes que encontras no mercado e à primeira vista, ao olhar para o seu painel frontal, quase que o confundimos com um iPhone.

Sem esquecer o seu leitor de impressões digitais extremamente rápido e eficaz no desbloqueio do Huawei Nova. Este sensor biométrico está localizado no seu painel traseiro e é facilmente localizável mal pegamos no smartphone.

Performance e Desempenho

Atentemos agora na Performance e Desempenho do Huawei Nova nas tarefas do dia-a-dia, desde as mais simples (comunicações) às mais exigentes (jogos e multimédia).

Em primeiro lugar, o Huawei Nova vem equipado com um processador da Qualcomm, o Snapdragon 625 que tem 8 núcleos de processamento com velocidades até 2 Ghz. É acompanhado pela gráfica Adreno 506, além de 3GB de memória RAM e 32GB de memória interna expansível via microSD até 200GB. Aqui terás que utilizar uma das duas slots para cartões nano SIM caso queiras utilizar um cartão microSD.

As suas especificações num vislumbre:

  • Ecrã de 5 polegadas IPS LCD
  • Resolução Full-HD 1080p com 441ppi
  • Processador Snapdragon 625 octa-core a 2Ghz
  • 3GB de memória RAM
  •  32GB de armazenamento interno expansível via microSD
  • Bateria de 3020 mAh
  • Android 6.0 Marshmallow (EMUI 4.1)
  • Câmaras de 12MP e 8MP


Este Huawei Nova é um smartphone muito rápido ou pelo menos, perfeitamente fluído nas tarefas do dia-a-dia. Podes jogar todos os jogos disponíveis na PlayStore, ainda que por vezes demore um pouco a abrir aplicações mas nada de preocupante. Durante todo o tempo em que o utilizei, mais de 2 semanas, nunca tive qualquer queixa em relação à sua performance, numa se recusou a abrir um jogo, por mais pesado que seja e não senti qualquer tipo de lentidão.

A interface do Huawei Nova, a EMUI 4.1 é baseada no Android 6.0 Marshmallow, é simples mas pautada pela elegância, tem algumas animações agradáveis mas sem nunca se tornar pesada ou obstrutiva. Terás também vários Temas e/ou papeis de parede por onde escolher para que o Nova seja um reflexo do teu estilo.

Podem contar com uma atualização para Android Nougat no início de 2017 e contem com uma interface mais versátil, com mais carisma e algumas funções úteis.

Tal como está, o Huawei Nova tem alguns comandos por gestos, uma excelente barra de notificações e atalhos, sem gaveta de aplicações, algumas ferramentas úteis no dia-a-dia como o gestor do smartphone que te cuida da limpeza de arquivos inúteis e vai gerindo a bateria. Em suma, uma interface bastante abrangente mas sem cair em exageros e sem se tornar pesada mas reconheço que ainda há bastante margem para melhoria.

Ecrã

O ecrã deste Huawei Nova tem 5 polegadas, tecnologia IPS LCD, resolução 1080p Full-HD com uma densidade de 441ppi (pixels por polegada) e o seu revestimento de vidro parece ser bem resistente apesar de não especificar qual a marca utilizada.

A nível de visualização as suas cores são bem saturadas, muito vívidas e bastante profundas, especialmente nos tons escuros parece que estamos a utilizar um ecrã AMOLED. O contraste está bem trabalhado e consegue realçar os conteúdos apresentados. O brilho (tanto no limite máximo como mínimo) é extremamente satisfatório, tal como os bons ângulos de visão e isto proporciona uma boa visibilidade ao ar livre, mesmo sendo um pouco reflectivo.

Em suma, o ecrã deste Huawei Nova é perfeitamente satisfatório para todo o tipo de utilizadores e para praticamente todo o tipo de utilizações, desde jogos, vídeo, texto ou redes sociais. Bom detalhe, bom reconhecimento dos toques e interação com a tela. A única situação em que ele não deslumbrará será para os conteúdos em realidade virtual, aí a sua resolução (Full-HD 1080p) poderia ser um pequeno entrave.

Câmaras: Fotografia e Vídeo

A câmara fotográfica principal do Huawei Nova tem 12MP com flash-LED, ao passo que a sua câmara frontal tem 8MP. A interface da câmara é simples mas consegue ser intuitiva e de fácil utilização. Temos muitos modos de fotografia como o modo Panorama, Beleza para Rostos, HDR, Câmara Lenta, Time-Lapse, Rastos de Luz, Super Noite, entre muitos outros e aqui devo salientar o modo Manual que até te permite focar manualmente (caso te apeteça é claro).

Vê todas as fotografias em qualidade máxima AQUI

As fotografias capturadas com este Huawei Nova vão de encontro ao escalão de preços deste equipamento. Dito isto, concluímos que não são perfeitas….mas quase. Temos aqui bastante detalhe, bom equilíbrio de cores e uma boa exposição, especialmente quando as condições de luminosidade são ideias, por exemplo num dia de sol as fotos são muito boas e aqui o Huawei Nova destaca-se da concorrência. Aqui sim, brilha!

É um bom smartphone para fotografares casualmente apesar de não chegar perto do Huawei P9 ou Huawei P9 Plus e confesso que depois de ter experimentado a câmara destes dois últimos, fiquei um pouco desiludido com este Huawei Nova. Estava à espera de algo melhor para um novíssimo e elegante equipamento de gama média alta.

Dito isto, a sua qualidade fotográfica não é má, em situação alguma e mesmo nas fotos noturnas, graças ao bom software de processamento da imagem da marca, os resultados conseguem ser deveras agradáveis ao manter o nível de ruído num mínimo aceitável. Sem esquecer as selfies que ficam perfeitas neste Huawei Nova.

Por último, a gravação de vídeo a 1080p Full-HD ou a 4K Ultra-HD apresenta as mesmas características na fotografia com a câmara principal. As cores são boas e os detalhes estão lá, só sentimos a falta de um mecanismo de estabilização ótica da imagem, isto porque o software de estabilização dá-nos o efeito “gelatina”. Dará para gravar vários vídeos e a possibilidade de gravação a 4K é sempre um ponto positivo.

Autonomia

O Huawei Nova tem uma bateria de 3020mAh não removível e a sua autonomia surpreendeu-me bastante. Tendo em conta o seu ecrã com resolução Full-HD, percebi como é que este smartphone consegue poupar tanta energia ou, pelo menos gerir eficazmente o seu consumo energético.

Este precioso equilíbrio entre poder de processamento, resolução de ecrã e uma bateria robusta é cuidadosamente calibrado pelo software e pelos vários Perfis de Energia que encontrarás nas suas definições. Desde o modo Inteligente, Desempenho e o Poupança de Bateria que consegue esticar ao máximo a sua autonomia, aqui o software consegue otimizar o hardware do Nova.

Mesmo com a conexão 4G ativa, Bluetooth e outras conectividades este Huawei Nova  aguenta-se bem ao longo de um bom dia e se quiseres podes perfeitamente utiliza-lo durante dois dias, sem problemas. Em alternativa, se fores um Gamer tens aqui um smartphone que te aguente um dia de intenso jogo, algo bastante raro hoje em dia.

A sua autonomia é consideravelmente superior à dos seus concorrentes diretos e só falta aqui a capacidade de carregamento rápido ou o carregamento sem-fios mas, quando tens autonomia para dois dias e com cerca de 6 a 7 horas de ecrã ligado que mais podes querer?

Conclusão

Huawei Nova tornou-se o meu equipamento de gama média-alta favorito. Com um preço que ronda os 400€ este terminal demonstra o empenho da marca em cativar até o público mais exigente. Seja pelo desempenho do equipamento ou pela sua qualidade de construção e elegância dos seus traços belos.

Simples à sua maneira, impressionante pela autonomia de bateria, interface (UI) graciosa e apesar de não deslumbrar na câmara fotográfica principal, a câmara das selfies consegue compensarTudo isto num smartphone com bom desempenho, rápido e perfeitamente fluído fazem dele uma das minhas escolhas para este Natal Tech.

Talvez queiras ver:

Samsung Galaxy C7 Pro passa pela FCC e revela capacidade da bateria

Facebook Messenger já possui funcionalidade para chamadas de vídeo em grupo

Futuro Samsung Galaxy Note 8 poderá conter uma bateria feita pela LG

Pontuação 4gnews
Design
9
Qualidade de Construção
8.5
Performance
8
Ecrã
8
Interface
8
Autonomia
9.5
Câmara
7.5
Qualidade/Preço
8
Quando não está a escrever um artigo ou a gravar algum vídeo, o Bacelar tem por hábito saborear um bom livro, descobrir novas bandas sonoras ou simplesmente desfrutar do sol, na companhia de quem mais gosta (MM).