6 razões para o Huawei Mate 20 Pro ser o terminal mais importante do ano

Filipe Alves

6 razões para o Huawei Mate 20 Pro ser o terminal mais importante do anoO Huawei Mate 20 Pro chegará em breve ao mercado de forma oficial e os rumores e fugas de informação têm sido generosas. Já temos ideia de como será o smartphone a nível de design, construção e quais as suas principais características.

Contudo, depois da apresentação do Note 9 da Samsung e dos novos Apple iPhone XS, será que este Huawei Mate 20 Pro conseguirá ter sucesso? A minha opinião é simples, o terminal tem mais oportunidade que nunca.

Vê ainda: Mate20 Pro: Assim será o aspeto deste smartphone Android

Primeiramente comecemos a falar dos novos terminais da Apple. Este é o ano "S" para a empresa de Cupertino.

Isto significa que as evoluções de design e características não são muitas. Sempre foi assim com os modelos "S" e este ano não foi diferente. Embora os novos iPhone XS sejam máquinas relevantes no mercado, não fogem muito do antecessor. Pior ainda, os preços são pouco vantajosos.

Huawei Mate 20 Pro arrisca-se a ser o maior destaque de 2018

Depois temos a Samsung. O novo Samsung Galaxy S9 e Note 9 foram evoluções pouco consideráveis. Um refinar da tecnologia do ano passado. Se os Samsung Galaxy S8 foram revolucionários a nível de design, o S9 e Note 9 são o acompanhar desta tecnologia.

A terceira maior fabricante do mundo no segmento mobile é a Huawei e por isso saltamos para o ponto 3.

A Huawei apresentou-nos no P20 Pro a melhor câmara do mercado (Review abaixo). Ainda que as câmaras do iPhone XS e Note 9 sejam topo de gama, estão longe de ter a mesma qualidade com pouca luminosidade que os topos de gama da Huawei. Ou seja, espera-se que o Huawei Mate 20 Pro no venha a trazer uma das melhores câmaras do mercado. Melhor ainda que o P20 Pro.

A falta dos Google Pixel no mercado português ajuda

O quarto ponto é relacionado com o Pixel 3. O novo terminal da Google será revelado pela empresa de Mountain View em outubro. Porém, é de esperar que um dos melhores Android no mercado salte o mercado português. Ou seja, mais espaço para o Huawei Mate 20 Pro se destacar.

Android Huawei Mate 20 Pro 4gnews

Em quinto podemos falar que o Huawei Mate 20 Pro será também um dos melhores dispositivos a nível de autonomia. Os modelo Mate sempre tiveram uma excelente autonomia e o mesmo se espera destes novos equipamento. Ou seja, se quiseres um smartphone que tenha uma boa bateria e queres um topo de gama, o Mate 20 Pro será a melhor escolha.

Por último vamos falar da vontade da Huawei em competir diretamente com a concorrência. Se no início do ano criticámos a marca chinesa por não nos dar resistência a água e poeiras e carregamento sem fios, o mesmo não acontecerá no dia 16 de outubro. Os novos Huawei Mate 20 deverão trazer a tecnologia de carregamento sem fios, o ecrã AMOLED e ainda a resistência a água que tanto pedimos nos topos de gama.

This is Mate é o mais recente slogan da marca

Huawei Mate 20 Pro Android 4gnews

O Huawei Mate 20 Pro só terá um grande desafio pela frente. O preço. O valor do smartphone não pode rondar os 1000€. Caso contrário a marca vai competir lado a lado com o iPhone XS e Note 9. Não quero com isto dizer que não o consegue fazer. Simplesmente acredito que conseguiria atrair novos utilizadores se os preços fossem mais vantajosos.

Estou seriamente curioso para saber o que os novos Mate nos trarão. Acredito que a Huawei precisa de melhorar o seu Interface e alguns aspetos a nível de utilização. Todavia, também acredito que, mesmo com as suas falhas, o Huawei Mate 20 Pro arrisca-se a ser o smartphone mais importante do mercado em 2018.

Editores 4gnews recomendam:

Mate 20 já se faz sentir nas lojas oficiais da marca

Mate20 Pro será revelado com estes Huawei Freebuds 2

Mate20 Pro terá novos modos para as câmaras fotográficas

Filipe Alves
Filipe Alves
Fundador do projeto 4gnews e desde cedo apaixonado pela tecnologia. A trabalhar na área desde 2009 com passagens pela MEO, Fnac e CarphoneWarehouse (UK). Foi aí que ganhou a experiência que necessitava para entender as necessidades tecnológicas dos utilizadores.