Huawei FreeBuds 3 Review: uns earphones a considerar!

Filipe Alves
1 comentário

Os Huawei FreeBuds 3 foram os meus companheiros durante 2 meses. Uma experiência que me deu garantias da minha opinião sobre os novos auscultadores da Huawei.

Temos de referir de imediato que os Huawei FreeBuds 3 não são para qualquer utilizador. O gadget tem o valor de 189€, ou seja, são uns earphones caros. Venham eles a ser os acompanhantes do teu Android ou iPhone.

Review dos Huawei FreeBuds 3 em vídeo

Qualidade de som dos Huawei FreeBuds 3

Começamos pelo mais importante nuns earphones. A qualidade de som dos Huawei FreeBuds 3 é bastante aceitável. Aliás, atrevo-me a dizer que é uma das melhores no setor que já tive a oportunidade de testar.

Os graves são de qualidade, os agudos notam-se com clareza e os médios são quase perfeitos. Porém, por este valor estamos num patamar totalmente diferente.

Huawei FreeBuds 3

Visto que por 189€ consegues uns headphones de extrema qualidade, se é som que queres, vais para uns headphones. Isto porque os Huawei FreeBuds 3 são cómodos mas não te oferecem a mesma qualidade de som que uns headphones que te vão isolar do mundo ao tapar por completo a orelha. Escusado será dizer que quaisquer headphones por 189€ terão um melhor grave e mais intensidade de volume.

Cancelamento de ruído longe da perfeição

Sou um amante de auscultadores com cancelamento de ruído. Descobri esta tecnologia com os Bose C35 e o mundo mudou. Ou pelo menos a forma como ouvia música.

Huawei FreeBuds 3

Por isso estava entusiasmado com os Huawei FreeBuds 3 e o seu cancelamento. Infelizmente não foram capazes de me surpreender neste setor. Aliás, utilizei os Huawei FreeBuds 3 quase sempre sem esta funcionalidade devido à falta de capacidade dos earphones perceber o ambiente que me rodeia.

O melhor exemplo que te posso dar está no vídeo acima. Quando falo sobre o efeito que te dava "de baixo de água", esta era a sensação que tinha quando mudava de ambiente com os FreeBuds 3 (local com muito ruído para um local com menor ruído). Os earphones não se conseguiam estabilizar na intensidade de corte de ruído e acabava por estragar a interação. Mesmo com a atualização (que foi vista no vídeo) continuo com o mesmo problema.

Conforto dos Huawei FreeBuds 3

Huawei FreeBuds 3

Neste aspeto não me posso queixar. Ainda assim, vale a pena frisar que cada pessoa tem o seu padrão de ouvido. Os earphones não me saíam do ouvido facilmente, contudo, tudo depende de cada pessoa.

Não sou muito de fazer exercício mas utilizei-os no dia-a-dia sem qualquer tipo de problema deles me caírem ou causarem desconforto. Claro que passado umas horas sentes que o ouvido começa a ficar cansado de ter algo lá introduzido.

Autonomia

Huawei FreeBuds 3

A bateria dos earphones é aceitável para o tamanho do gadgets. Temos umas boas horas de reprodução e a caixa dará para carregar assim que a bateria acaba.

Porém, há um pouco menos positivo neste departamento. A autonomia de Stand By está longe de ser perfeita. Se os deixasse uns 5 ou 6 dias parados sabia que quando os voltava a pegar não ia ter bateria.

Vale, porém, a pena referir que o carregamento pode ser sem fios. Ou seja, só os precisas de pousar num pad de carregamento e tens sempre bateria nos teus earphones.

Veredito final dos Huawei FreeBuds 3

Gostava de os poder recomendar a todos os utilizadores porque são incríveis no que toca à comodidade. Todavia, tens concorrentes que nos dão uma ideologia idêntica com um preço seriamente mais baixo. Podem não ter a mesma qualidade de som, contudo, como referi acima, se queres qualidade de som e tens quase 200€ para gastar nuns auscultadores não deves, na minha opinião, optar por uns earphones.

Em suma, se gostas da ideologia e tens uns trocos de lado para investir, sei com certeza que não vais ficar desiludido. Mas se gostas de ponderar as tuas compras...vale a pena ponderar antes de comprar os novos Huawei FreeBuds 3.

Editores 4gnews recomendam:

1 comentário
Filipe Alves
Filipe Alves
Fundador do projeto 4gnews e desde cedo apaixonado pela tecnologia. A trabalhar na área desde 2009 com passagens pela MEO, Fnac e CarphoneWarehouse (UK). Foi aí que ganhou a experiência que necessitava para entender as necessidades tecnológicas dos utilizadores.