Huawei Wallet Google Play Store
O mercado dos Estados Unidos da América mostra-se cada vez mais adverso às investidas da fabricante chinesa.

A evolução estética dos smartphones tem levado a uma evolução na sua segurança biométrica. Novos tipos de autenticação têm sido implementados nos últimos anos, nomeadamente o reconhecimento facial. Esta tecnologia foi reinventada pela Apple com o seu Face ID que poderá, em breve, ser adotada também pela Huawei.

A Apple é uma empresa que impinge várias modas para o mercado. Muitas das vezes a empresa de Cupertino não precisa de inovar, apenas de aprimorar. Por isso mesmo, é sem grande espanto que se espera que o mercado Android venha a copiar o Face ID.

Vê ainda: Google Play Store: 12 jogos para Android temporariamente grátis

Repara que desde que o iPhone X foi apresentado as tecnologias de reconhecimento facial têm ganho maior presença no mercado Android. Todavia, estas são bem mais primitivas que a tecnologia de Apple na medida em que não são tão seguras quanto a primeira. Na sua grande maioria, estas dependem apenas da câmara frontal do smartphone.

Já o Face ID faz ainda uso de sensores de profundidade e um projetor de pontos. Este projeta cerca de 30.000 pontos para a tua cara de forma a estabelecer um padrão que dificilmente será recriado por terceiros.

Segundo Ming-Chi Kuo, conhecido analista Apple, será a Huawei a primeira empresa do mercado Android a introduzir tecnologia semelhante ao Face ID. Estamos a falar de uma tecnologia com sensores 3D mas que funcionarão de forma diferente da tecnologia da Apple.

Xiaomi Mi 7 Face ID Apple iPhone X Android Face ID
Apple pode generalizar este tecnologia mas será que as demais construtoras farão o mesmo, e da melhor forma?

De acordo com o recente relatório de Kuo, a Huawei irá utilizar uma tecnologia que irá medir a tempo que a luz demora a chegar à tua cara. Será com base nestes cálculos que a tecnologia em causa irá gerar mapas de profundidade da cara dos utilizadores.

A Apple introduziu o Face ID em 2017 e a Huawei poderá fazer semelhante em 2019

Este tipo de tecnologia dependerá de componentes bem mais baratos do que os requeridos pelo Face ID. Algo que permitirá às empresas manter os custos de produção dos seus equipamentos mais baixos. Recordo que muito recentemente surgiram informações a dar conta de que eram estes custos os responsáveis pela demora da chegada do Face ID ao mercado Android.

Minch-Chi Kuo refere ainda que as empresas chinesas estão receosas de lançar equipamentos com esta tecnologia para o mercado internacional. Esse receio prende-se com o possível infringimento de patentes. É por isso que algumas delas poderão limitar estas tecnologias ao seu mercado caseiro.

Para terminar, Kuo afirma ainda que só em 2019 é que a Huawei irá lançar esta tecnologia para o mercado. A confirmar-se, é mais um dado a abonar para aquela teoria de que a Apple consegue estar dois anos à frente dos seus concorrentes em termos de inovação tecnológica.

Assuntos relevantes na 4gnews:

Nokia está a testar um novo topo de gama Android sem notch

Samsung Galaxy Note 9 poderá chegar mais cedo do que o esperado

A Xiaomi não precisa dos melhores preços para ter sucesso em Portugal

Fonte | Via

Mais na 4GNEWS

O gosto por tecnologia foi algo que esteve sempre dentro de mim. Com o crescer do mercado dos smartphones, também o meu entusiasmo com os mesmos aumentou. Já nos tempos livres, as séries são o meu principal passatempo.