Huawei acabará o ano de 2018 em 2º lugar, à frente da Apple

Rui Bacelar
Estados Unidos da América EUA iOS mercado mundial smartphones China EMUI 9 Android Pie Xiaomi OnePlus Huawei P20 Plus Android Oreo EMUI 8 Huawei Mate 10 Pro Apple Huawei Android Smartphone EMUI
Entretanto, a fabricante chinesa enfrenta cada vez mais resistência em vários mercados ©reuters

Com o ano de 2018 a chegar ao fim, a Huawei já comemora os 200 milhões de smartphones Android vendidos com novas edições especiais. Entretanto, as agências de análise de mercado ainda aguardar pelos último relatórios das fabricantes. Ainda assim, tudo leva a crer que a Huawei encerre o ano bem à frente da rival norte-americana, Apple.

Em primeiro lugar, a cifra de 200 milhões de smartphones Android vendidos representa um crescimento de 30% face às vendas de 2017 (153 milhões). Um crescimento a 2 dígitos que mostra o grande ímpeto desta fabricante bem como a adoção dos seus equipamentos.

Vê ainda: LG é a mais recente fabricante a declarar guerra à Qualcomm

Nesse sentido aponta a publicação Nikkei Asian Review. Entidade que coloca já a fabricante chinesa bem à frente da Apple. Todavia, para já não temos uma clara noção das vendas da tecnológica de Cupertino e da sua nova geração de iPhones.

Huawei deverá acabar o ano bem à frente da Apple

Em segundo lugar, a imprensa internacional aponta a geração Huawei P20 como um do principais factores de sucesso. Toda uma gama de produtos que colocou a Huawei nas bocas do mundo durante a primeira metade de 2018. Entretanto a Huawei repetiu a proeza com a sua nova gama Huawei Mate 20. Todavia, não nos podemos esquecer do novo Apple iPhone XS e XS Max. Aliás, nem mesmo do Apple iPhone XR, o último do novo trio de smartphones iOS desta tecnológica norte-americana.

Em terceiro lugar importa frisar que a Huawei já tinha ultrapassado a Apple nos primeiros meses de 2018. Aliás, mantém-se à frente desta desde então, ainda que a nova geração de iPhone's deixasse antever uma nova alteração no Top 3.

A Samsung continuará a liderar

Em suma, parece impossível travar a Huawei na sua ascensão, ainda que enfrente uma forte resistência em vários mercados. Nesse sentido recordo o seu boicote nos Estados Unidos da América bem como em vários mercados aliados deste.

À medida que vão crescendo as suspeitas em torno da Huawei o seu crescimento parece não abrandar. Todavia, até quando é que conseguirá manter este ímpeto? Ainda assim, é de louvar o esperado "salto" de 10.4% de quota de mercado mundial com 153 milhões de unidades vendidas face aos 200 milhões deste ano.

Já numa última nota, espera-se que o mercado mundial de smartphones volte a cair pelo segundo ano consecutivo.

Editores 4gnews recomendam:

Android. Mi Play vai afinal chegar com variantes mais potentes

Honor View 20: O primeiro smartphone com câmara de 48MP já é oficial!

Tens um novo smartphone? As aplicações grátis que não te podem faltar

Fonte | Via

Rui Bacelar
Rui Bacelar
Quando não está a escrever um artigo ou a gravar algum vídeo, o Bacelar tem por hábito saborear um bom livro, descobrir novas bandas sonoras ou simplesmente desfrutar do sol, na companhia de quem mais gosta (MM).