Huawei é investigada desde 2016 pelos Estados Unidos da América

Rui Bacelar
A fabricante chinesa enfrenta cada vez mais resistência neste mercado ©reuters

O ano de 2018 começou da pior forma para a Huawei com os seus planos para uma entrada oficial nos Estados Unidos da América caíram por terra. Todavia, a situação Qualcomm, apenas a título de exemplo.

Todavia, esta restrição pode agudizar-se e chegar mesmo ao ponto de tanto a Huawei como a ZTE terem que procurar um sistema operativo alternativo. Nesse sentido recordemos que o sistema Android é desenvolvido pela Google, uma empresa norte-americana...

Agrava-se o braço de ferro entre os Estados Unidos da América e a chinesa Huawei

No cerne da questão está a alegada violação por parte da Huawei e ZTE do boicote imposto a países como o Irão e a Coreia do Norte. Paralelamente, os Estados Unidos da América reiteram o perigo real de fuga das informações dos utilizadores de equipamentos de ambas as fabricantes chinesas, sobretudo da Huawei. Entretanto, também a Europa, na figura da Comissão Europeia, está a ficar cada vez mais desconfiada perante as fabricantes chinesas. Todavia, cumpre ainda salientar que ambas as marcas refutam todas as acusações.

A fabricante chinesa está atualmente impedida de operar nos EUA ©reuters

Agora, temos um novo relatório que nos dá conta da profundidade da investigação levada a cabo pelos Estados Unidos da América. Nesse sentido, tal como nos conta a DigiTimesdesde 2016 que a administração Trump estava a investigar a tecnológica Huawei.

A fabricante Android está a ser investigada deste 2016

Esta investigação prende-se com a alegada violação das sanções impostas pelos Estados Unidos da América aos países supra-citados. Agora, o mais recente "capítulo" reside na prisão da diretora financeira da Huawei, Meng Wanzhou, filha do fundador da empresa.

A detenção ocorreu no Canadá sob acusações de conspiração. Aqui para a utilização do sistema financeiro global para estabelecer negociações com o Irão. O caso promete dar-nos novos contornos até que esta figura crucial da fabricante chinesa.

Entretanto os Estados Unidos da América já apelaram aos seus aliados para que boicotassem os produtos desta marca. Apelo que já foi ouvido pelo Japão bem como pela nação australiana.

Em suma, a Huawei pode enfrentar sanções cada vez mais pesadas por parte dos Estados Unidos da América. Por conseguinte, vimos também a fabricante a confirmar os rumores de que estaria a trabalhar num sistema operativo alternativo ao Android.

Editores 4gnews recomendam:

Samsung Galaxy A8s: Confirmam-se as especificações deste smartphone

Huawei MateBook X Pro chega a Portugal como rival dos Apple MacBook

Huawei: China já respondeu à polémica e ameaça retaliar

via

Rui Bacelar
Rui Bacelar
Na escrita e comunicação repousa o gosto, nas leis a formação. É na tecnologia que encontrou o seu expoente máximo e na 4gnews a plataforma ideal para a redação e produção de vídeo.