A Huawei é uma das marcas mais populares em Portugal e, apesar do seu crescimento louvável nos últimos anos com sucessivos recordes de vendas a serem batidos, as previsões de crescimento nas vendas terão abrandado um pouco. Posto isto, a Huawei Technologies Co. jurou encetar esforços para repensar toda a sua estratégia operacional e fazer de 2017 um ano memorável.

De acordo com a Bloomberg (fonte), a Huawei prevê um aumento de 32% nas receitas obtidas durante o ano. Um valor que ascende aos 75 mil milhões de dólares em 2016, segundo o atual CEO Eric Xu. Este crescimento, apesar de extraordinariamente bom, representa um abrandamento face aos 37% de crescimento anual registados em 2015.

   

Vê também: 2017 trará 3 iPhones e um com ecrã AMOLED feito pela Samsung

Posto isto, a Huawei irá reformular a sua abordagem e estratégia no mercado dos dispositivos móveis. Colocando as necessidades dos consumidores em primeiro lugar, evitando custos desnecessários e eliminando a retórica vazia e optimismo desenfreado do seu léxico.

A Huawei lançou o seu primeiro smartphone em 2009 e agora já é a 3ª maior construtora a nível mundial, ficando atrás da Apple e da Samsung. Nos últimos anos tem feito notórios progressos no mercado europeu e tentado marcar presença no mercado norte-americano, tradicionalmente bicéfalo.

Huawei P9 Plus

Contudo, no seu país natal a Vivo e a Oppo não lhe dão tréguas e têm-se revezado no primeiro lugar. Além disso, o ano de 2016 foi bastante conturbado e urge agora reformular alguns sectores de atividade da Huawei. Remover “gorduras” na sua estrutura, eliminar a inação e atrair mais profissionais capazes de acrescentar valor à marca, denotando um particular interesse nos artistas que criam novos produtos e ideias.

O esforço da Huawei passará também por construir mais centros de pesquisa e desenvolvimento um pouco por tudo o mundo, tal como aquele que ainda há pouco tempo foi implementado em Portugal.

A marca chinesa quer afirmar-se como uma das principais marcas de smartphones e dispositivos móveis e, segundo as palavras do atual CEO, “o sucesso do passado não é um indicador fiel do futuro”. Em suma, esta é uma marca empenhada em trabalhar, liderar e dar o exemplo. 2016 foi recheado de belos smartphones e tudo leva a crer que 2017 será ainda mais gratificante para qualquer entusiasta de tecnologia.

Talvez queiras ver:

Samsung confirma Nougat para os Galaxy S7 já em janeiro!

Programa Beta do Nougat para o Huawei Nova já começou

Moto Z prepara-se para receber nova atualização