1

O HTC One M8 é um dos melhores flagships de 2014, um incrível smartphone com toda a qualidade e inovação a que a HTC nos habitou. Além disso é uma prova de mestria e engenharia incrível, com uma construção soberba e um look capaz de arrebatar qualquer um. 


   

Sinceramente estava muito curioso por ver este One M8 desmontado, mal peguei nele pela primeira vez reparei que não se via qualquer parafuso, qualquer parte removível, nada. Um bloco sólido de alumínio, robusto mas algo escorregadio. De qualquer forma, este smartphone é a minha escolha em termos de design.

2 3

Graças a este One M8 a marca taiwanesa voltou finalmente aos lucros, e percebe-se porquê, além da aparência, tem todas as especificações que um flagship de 2014 deve ter:

  • Ecrã Super LCD3  de 5 polegadas
  • Resolução de 1080 x 1920 pixeis- 441 ppi
  • Processador  Snapdragon 801- quadcore a 2.3 Ghz
  • Gráficos: Adreno 330
  • 16 GB de memória interna
  • 2 GB de RAM
  • Altifalantes duplos frontais
  • Bateria 2600 mAh
  • Câmara frontal de 5Mp
  • Câmaras traseiras 4Mp UltraPixel
  • Android 4.4.2 KitKat- HTC Sense 6

Mas vamos lá ver o que está por baixo de todo este metal:

4

O ponto de entrada será através dos altifalantes duplos frontais, descolando a grelha de protecção, onde finalmente temos alguns parafusos.


5 6

Separação do painel frontal, ecrã, bateria e todos os circuitos, do painel traseiro em alumínio.


 

7

 

Podemos ver todos os detalhes de construção do painel traseiro, as marcas deixadas pelas máquinas durante a moldagem do painel e a antena NFC. Do lado direito temos basicamente todo o smartphone, muito revestido com película de cobre.


8 9

 

Podemos ver todos os cabos de conexão, os conectores alinhados ao longo do dispositivo, percorrendo ambas as laterais.


3rAwnrInwUrEyyq3Pormenor dos cabos de ligação, todos eles isolados e dispostos paralelamente ao longo do dipositivo, podemos ver também a entrada microUSB na parte inferior ao centro e a antena, entre vários outros componentes.


10Finalmente temos um vislumbre da bateria de 2600 mAh, escondida por baixo da motherboard, logo atrás do ecrã. Portanto imaginem a complicação que seria trocar a bateria ou o ecrã. Basicamente é preciso desmontar todo o smartphone.


 

Motherboard
Motherboard

Temos aqui a motherboard com os principais componentes assinalados. A vermelho o processador Qualcomm Snapdragon 801 quad-core a 2.3 GHz. A laranja temos o módulo de 16/32 GB de memória interna. A rosa o controlador do touchscreen. A verde os dispositivos de controlo do consumo de energia. A preto, os receptores wi-fi e receptor de sinal móvel. A azul o módulo de ampliação do sinal. Entre outros.


 

 

13 14

 

A bateria está colada às traseiras do ecrã, o que não torna tarefa fácil a substituição de qualquer um destes componentes. À direita temos a bateria de 2600 mAh.


 

16 15

Placa secundária, ou daughter board, onde temos as três câmara, entre outros componentes. Esta placa está também colada à estrutura do painel frontal.


17 18

Pormenor da daughter-board e das câmaras traseiras.


 

Por último a remoção do altifalante inferior Boom-sound e pormenor do ecrã.

19 2021Apesar de não ser impossível, é extremamente difícil abrir e substituir qualquer dos componentes do HTC One M8, se bem que, é improvável que tal seja necessário. Mas certifiquem-se de que não partem o ecrã senão as coisas complicam-se.


 

Por último deixo-vos um vídeo de todo este processo:
[youtube http://www.youtube.com/watch?v=YP0glVbQfWQ]


 

Se gostaram deste artigo podem também conferir o mesmo processo relativamente ao Samsung Galaxy S5 e ao Sony Xperia Z2.

Se quiserem ver mais algum modelo em particular a ser desmontado é só deixar nos comentários!

fonte

Quando não está a escrever um artigo ou a gravar algum vídeo, o Bacelar tem por hábito saborear um bom livro, descobrir novas bandas sonoras ou simplesmente desfrutar do sol, na companhia de quem mais gosta (MM).