Google Pixel 2

A Google em 2016 lançou-se de forma definitiva e oficial para o mundo de smartphones com os terminais de marca própria ao dar-nos o seu Google Pixel com uma qualidade e desempenho soberbo.

Apesar de este ano virmos a ter, provavelmente, o Pixel2, a LG e a HTC já estão em negociações com a Google para ver qual delas fica responsável pela produção do Google Pixel3.

   

Vê também: Google Pixel Review Português | Bem mais do que apenas um Android

No que à produção do Pixel 2 diz respeito, a HTC é a marca responsável graças ao contrato de dois anos que esta marca havia assinado com a Google aquando da produção do primeiro Google Pixel. Mas para o terceiro topo de gama da Google, a LG está a mostrar interesse e a disputar seriamente esta oportunidade com a HTC.

Para além das marcas acima referidas, as informações mais recentes afirmam também que empresas como a TCL, fabricante da Alcatel e da BlackBerry, bem como a Coolpad estão também na corrida para o Google Pixel de 2018.

A Google fez um trabalho mesmo incrível com o Google Pixel e se viste a nossa review mais acima certamente concordas comigo. Com 2.1 milhões de Pixel´s vendidos até ao momento, será que se a LG ganhar esta “corrida” teremos também um equipamento de qualidade irrepreensível bem tal como a Google nos tem habituado?

Um fator que também levará, ou não, o Pixel 3 ao sucesso será se a Google permitirá que o seu próximo badboy, Google Pixel2, seja vendido em países onde o Pixel originário não chegou (em Portugal e no Brasil certamente fariam furor).

Outros artigos relevantes:

Google I/O 2017: apresentação da Google já tem data marcada

Moto G5 posto à prova em testes de resistência!

É oficial! O novo Xiaomi Mi6 será apresentado em abril

Viapocketnow
Fontedigitimes
Estudante de Direito e amante de tecnologia. Tudo o que é inovador na vida atrai-me (menos comida muito "fora do normal"). No meio tecnológico, aprecio particularmente smartphones, computadores e automóveis. Integrar a equipa da 4gnews começou por ser um desafio pessoal e agora é um orgulho coletivo.