honor-note-8-china-min
Honor Note 8

Parece que entre o final de 2016 e o novo ano de 2017, várias serão as empresas, como a Honor, a apresentar smartphones cujo ecrã irá de uma ponta a outra, passe a expressão. Ecrãs chamados de edge-to-edge são a tendência que se segue.

Pois bem, isto parece vir a tornar-se algo generalizado e, de facto, não se pode dizer que tenham sido as principais empresas – como a Apple ou a Samsung – as pioneiras no fabrico de um smartphone deste tipo. Com efeito, o primeiro grande exemplo colocado no mercado foi o Xiaomi Mi Mix e, ao que parece, depois de outras marcas chinesas o terem anunciado, também a Honor fará algo semelhante que apresentará já na sexta feira da próxima semana.

Xiaomi Mi Mix
Xiaomi Mi Mix

Como é sabido, a Honor é uma segunda empresa, ou marca, detida pela Huawei. Então porque este Honor Magic será um Honor e não um Huawei? A razão é simples. Claramente que este smartphone será uma espécie de teste para a empresa e, nada melhor que ficar a perceber se será do agrado dos consumidores (ou não) através de uma sub-marca.

   

Deste modo, os fãs da Huawei não têm porque ficar tristes. Se este smartphone vier a ser um sucesso, é óbvio que a Huawei fará um em seu nome. Veremos o que irá acontecer daqui para a frente pois parece que esta corrente de smartphones com ecrãs em toda a parte frontal chegou para ficar, ainda bem. Fica atento, 16 de dezembro ficaremos a saber tudo!

Talvez queiras ver:

O Instagram está mais cada vez mais associado à auto-expressão

Zuk Edge: Mais um concorrente do Mi Mix?

Novo smartphone da Meizu cai em “leak” mostrando ecrã curvo e algumas especificações