Apple iPhone
Apple iPhone – crédito: the verge

O Apple iPhone original foi apresentado ao público no dia 9 de janeiro de 2007 pela mão de Steve Jobs, na altura o CEO da Apple. Poucos produtos tiveram tanto impacto na forma como vivemos o nosso dia-a-dia como o primeiro iPhone. Foi graças a este iDevice que passamos a tocar ativamente no ecrã dos nossos telemóveis, ou melhor, a partir daí foram apelidados de smartphones. Desde então, o iPhone continua a inspirar várias construtoras – OnePlus – e a definir o rumo do mercado mobile. Verdades puras e duras.

Vê ainda: Motorola e Nokia têm estratégias bem mais semelhantes do que se possa imaginar

Verdade seja dia, em janeiro de 2007 já existiam alguns smartphones – BlackBerry – contudo, a partir desse dia 9 de janeiro ouve um dispositivo que começou uma revolução. Desde o passa-a-palavra até ao excelente marketing da Apple, assim que o iPhone chegou às lojas o mundo não voltaria a ser o mesmo. Pelo menos no que diz respeito à utilização de dispositivos móveis para todo o tipo de tarefas no nosso quotidiano.

   

iPhone – A revolução do Touchscreen

The one Device – The Secret Story of the iPhone” do autor Brian Merchant chegará brevemente à Amazon e poderá ser adquirido na pré-compra por $18.96 dólares ou, posteriormente, por $28 dólares. Para os mais curiosos, já podemos ler alguns excertos desta publicação no site The Verge.

Desde o início do desenvolvimento do iPhone, na altura em que os engenheiros eram recrutados na hora, com contratos feitos em cima do joelho, até à longa jornada de trabalho e desenvolvimento do produto que acabaria por moldar o nosso estilo de vida. Até à data o iPhone é o produto mais influente e popular do século XXI.

Não foi fácil criar este produto e nas palavras de um dos engenheiros mais antigos e que participaram no seu desenvolvimento, Andy Grignon confessa que ” o iPhone arruinou mais do que alguns casamentos”.

O livro debruça-se sobre a origem do iPhone que na altura era visto como apenas uma evolução do extremamente popular iPod. Menciona ainda alguns pormenores surpreendentes sobre o primeiro iTunes phone – sim, na altura estavam com dificuldades em escolher um nome para o dispositivo – o iPhone poderia não ter passado de um incentivo à compra de iPod. Irónico, eu sei.

Por último, de acordo com o livro, a Apple ponderou a compra da Motorola em 2003 mas concluiu que seria demasiado caro. Além disso, Steve Jobs colocou alguns entraves quanto à produção do smartphone, demonstrando ainda uma preocupação com o poder e dominância das operadoras de telecomunicações. Em suma, não foi fácil convencer Steve Jobs e obter a sua aprovação para começar este projeto. Finalmente, em 2004, Steve Jobs deu o seu aval e o resto é história…

Outros temas relevantes:

Xiaomi confirma que irá apresentar o Xiaomi Mi Mix 2 ainda este ano

Comissão Europeia prepara-se para aplicar multa milionária à Google

Asus ZenFone 4: o primeiro dos ZenFone 4 será o “MAX”