GTA: The Trilogy. Rockstar não cortou só na banda sonora nas novas versões

Bruno Coelho
Comentar

Esta quinta-feira foi finalmente lançada a Edição Definitiva de Grand Theft Auto: The Trilogy. O título congrega versões remasterizadas dos clássicos GTA III, Vice City e San Andreas originalmente lançados para a PS2.

Estas novas versões chegam com várias melhorias visuais. Os modelos dos personagens foram visivelmente melhorados, e existe uma maior distância daquilo que consegues ver. Vais também encontrar mais pedestres, e efeitos meteorológicos mais realistas.

Rockstar terá retirado alguns códigos (cheats) nas novas versões da GTA Trilogy

Esta quinta-feira noticiamos que um dos “defeitos” das novas versões é que chegavam com uma banda sonora com 47 músicas em falta. Em entrevista ao USA Today, o produtor Rich Rosado revelou que a Rockstar também teve de cortar noutra parte icónica destes jogos: os códigos (ou ‘cheats’).

“Na verdade tivemos de remover alguns (códigos) por motivos técnicos. Certas coisas que não funcionavam bem na base do Unreal”, afirmou Rich Rosado. “Mas fico-me por aqui. Há algum divertimento na descoberta. Não estou a dizer mais ou menos, mas prefiro não ir direto ao ponto antes do lançamento dos jogos”, concluiu.

Embora o executivo tenha garantido que alguns códigos foram removidos, estas declarações parecem dar a entender que outros podem ter sido adicionados. Por isso nos próximos dias os jogadores irão ter oportunidade de explorar estas novidades.

É interessante como os códigos do GTA Vice City ou San Andreas se tornaram parte integrante destes títulos que revolucionaram o género. Ainda hoje se me colocarem um comando à frente, muito provavelmente consigo debitar dois ou três códigos de GTA, mesmo que não saiba bem se vão ativar armas ou um tanque vai cair dos céus.

Editores 4gnews recomendam:

Bruno Coelho
Bruno Coelho
Vive entre a paixão pela escrita, a música e a tecnologia. Licenciou-se em Ciências da Comunicação na Universidade da Beira Interior em 2015, e fez parte da equipa que fundou o Jornal de Belmonte. Produziu vários podcasts independentes pelo caminho. Come especificações ao pequeno-almoço.