GTA 6 será odiado pelos fãs? Sabe o porquê

Bruno Coelho
Comentar

Quem está por dentro da indústria de videojogos, certamente já ouviu falar do nome Tom Henderson. O jornalista e insider da indústria gaming veio a público pronunciar-se sobre o futuro GTA VI.

Agora que é oficial que o título está em desenvolvimento avançado pela Rockstar Games, Tom Henderson fez declarações interessantes sobre o futuro lançamento. Este acredita que apesar de toda a qualidade, “a comunidade gaming vai odiá-lo”.

No matter how GTA 6 releases in terms of map, characters, story, what there is to do etc. I can't help but think that the gaming community will hate on it.It's probably going to be the biggest selling game of all time, but I'm intrigued to see the communities reaction.

— Tom Henderson (@_Tom_Henderson_) 5 de agosto de 2022

Jornalista acredita que comunidade vai odiar o GTA 6

Para o jornalista, “não interessa como o GTA 6 seja lançado em termos de mapa, personagens, história, etc”. E embora acredite que será o jogo mais vendido de topos os tempos está “intrigado” para ver a reação da comunidade.

“Estou bastante dividido sobre como me sinto sobre o futuro do GTA. Eu amo o humor/sátira, mas também sei que os tempos mudaram e algumas coisas não são apropriadas "nos dias de hoje". A Rockstar tem de descobrir um bom ponto de equilíbrio. Mas acho que não importa o que eles façam, não será suficiente”, conclui.

O jornalista afirma assim que será o tom, estética e direção que o jogo poderá tomar que pode deixar a comunidade desagradada. Mas isso é algo que só saberemos quando o mesmo for lançado.

Existe a ideia de que o GTA 6 terá uma tónica muito “politicamente correta”, imediatamente associada ao feminismo por ter uma personagem feminina. Trata-se apenas de opiniões de um jogo que deve apenas ser lançado entre de 2023 e 2024. Aí sim, saberemos mais detalhes e a verdadeira reação da comunidade ao mesmo.

Editores 4gnews recomendam:

Bruno Coelho
Bruno Coelho
Vive entre a paixão pela escrita, a música e a tecnologia. Licenciou-se em Ciências da Comunicação na Universidade da Beira Interior em 2015, e fez parte da equipa que fundou o Jornal de Belmonte. Produziu vários podcasts independentes pelo caminho. Come especificações ao pequeno-almoço.