Grand Theft Auto 5: violência pode levar à proibição da venda do jogo

Abílio Rodrigues
Comentar

O jogo Grand Theft Auto 5 volta a estar no centro do debate que procura estabelecer relação entre videojogos e violência. Um legislador do estado americano do Illinois propõe a proibição da venda de jogos com elementos violentos, tendo como base um aumento significativo do crime violento e roubo de automóveis.

O estado em questão tem já uma lei de 2012 que proíbe a venda de algum tipo de conteúdos a menores de idade, mas a nova proposta pretende alargar o conceito.

Aumento do crime violento atribuído aos videojogos

GTA 5

Marcus C. Evans Jr quer implementar um sistema que defina um videojogo violento como algo que permita o controlo de uma personagem que seja encorajada a praticar atos agressivos para com outros seres humanos.

Qualquer ato violento contra pessoas ou animais pode ser enquadrado nesta descrição. O legislador estabelece mesmo uma relação direta entre o aumento dos roubos de automóveis em Chicago e a procura por videojogos por ele considerados violentos como é exemplo GTA 5.

Como penalização para as retalhistas que vendam ou aluguem este tipo de conteúdos a proposta de lei contempla uma multa nunca inferior a 1000 dólares.

Estado da Califórnia considera videojogos como liberdade de expressão

Este é um debate já com muitos anos, e com certeza esta proposta de lei vai fazer correr muita tinta. Em 2011 o Supremo Tribunal da Califórnia impediu a proibição da venda de videojogos violentos enquadrando este tipo de meio como liberdade de expressão.

À semelhança dos livros ou filmes, os videojogos comunicam ideias e mensagens sociais, pelo que a sua censura seria ir contra a Primeira Emenda da Constituição americana.

A Associação de Psicologia Americana concluiu também através de um estudo publicado no ano passado que existem poucos indícios científicos que relacionem de forma direta violência e consumo de videojogos.

Editores 4gnews recomendam:

Abílio Rodrigues
Abílio Rodrigues
Apaixonado por tecnologia desde que montou o seu primeiro computador, continua em fase lua-de-mel com tudo o que envolva um processador e permita umas sessões videolúdicas.