Google Tradutor conseguirá fazer traduções em tempo real

Carlos Oliveira
Comentar

A Google anunciou que a sua aplicação Tradutor para Android passará a ser capaz de traduzir áudio em tempo real. Uma funcionalidade que rapidamente nos recorda do Pixel 4 e a sua capacidade de transcrever, em tempo real, aquilo que alguém está a falar.

No caso do Google Tradutor, a ideia será traduzir ficheiros de áudio de um idioma para outro instantaneamente. A Google frisa que esta funcionalidade apenas funcionará com áudio que seja captado pelo microfone, logo ficheiros pré-gravados não serão compatíveis.

Conexão à internet será obrigatória para que tradução em tempo real funcione

Outro ponto de extrema relevância adiantado pela Google é a necessidade de uma conexão à internet. Isto porque a tradução em tempo real será mais complicada de lidar do que a tradução de texto.

Google tradutor

Ademais, o Google Tradutor conseguirá avaliar frases inteiras enquanto o áudio está a ser captado. Desta forma, será capaz de adicionar pontuação, corrigir certas palavras dependendo do contexto e tentar corrigir sotaques e dialetos locais.

A tecnológica admite que nem tudo poderá ser traduzido sem falhas ao dizer que os utilizadores receberão uma aproximação correta do que está a ser dito. No entanto, a sua Inteligência Artificial irá ajudar a melhorar os resultados obtidos com o passar do tempo.

É ainda referido que a Google já demonstrou a nova funcionalidade do Tradutor nos seus escritórios, em San Francisco. Contudo, não temos nenhum feedback dessa sessão de demonstração para aferirmos o quão assertiva será a tradução em tempo real.

Ainda não se sabe quando será disponibilizada

A gigante tecnológica limitou-se a referir que a tradução em tempo real chegará "no futuro" à aplicação Tradutor para o Android. Isso poderá demorar semanas ou meses, pelo que só nos resta esperar por mais informações.

Editores 4gnews recomendam:

Comentar
Carlos Oliveira
Carlos Oliveira
Tendo já passado por várias casas, a 4gnews é aquela que me segura desde 2015. Com um desejo insaciável de me manter atualizado tecnologicamente, a partilha desse conhecimento é apenas o seguimento natural das coisas.