Google tece críticas à Apple pelo serviço de mensagens com RCS

Rui Bacelar
Comentar

Foi durante a conferência de abertura da conferência Google I/O 2022 que a empresa norte-americana deixou uma "alfinetada" direta à concorrente Apple. Para a gigante das pesquisas, as restrições impostas pela fabricante dos iPhones não faz nenhum sentido em pleno 2022, sobretudo perante as vantagens proporcionadas pelo formato RCS (Rich Communication Service).

Recordamos que o formato RCS veio substituir, ou melhor, aumentar as capacidades das tradicionais SMS, as mensagens de texto tradicionais. Na prática, equiparando as mensagens às comunicações efetuadas em plataformas como o WhatsApp, Facebook Messenger, Telegram, entre outras.

Google destaca os 500 milhões de utilizadores da plataforma RCS

Google Apple

A Google referiu, durante a keynote de abertura da I/O 2022 que atualmente já existem mais de 500 milhões de utilizadores ativos da plataforma de mensagens RCS. Um protocolo ao qual a Apple se continua a recusar aderir, mantendo a exclusividade do seu serviço de mensagens iMessage.

Note-se que graças ao RCS, as "típicas" SMS podem assim usufruir de criptografia de ponta a ponta, recursos animados, arquivos de áudio, imagens, bem como outras funções que encontramos nas mais populares apps de mensagens e comunicações instantâneas como as supracitadas Telegram, WhatsApp, etc.

Apple continua a depender do serviço iMessage nos seus iPhone e iPad

They’re your 💬 s. So let’s keep them private. Messages by @Google ensures your privacy with full end-to-end encryption. Another example of how RCS delivers better, more secure messaging.

— Android (@Android) 11 de maio de 2022

A Google não poupou críticas à Apple durante a apresentação das capacidades do padrão RCS, plenamente integrado no Android 13, outras das novidades principais da conferência de abertura. Aí, a gigante das pesquisas apontou o dedo à Apple pela sua teimosia em rejeitar este padrão vantajoso para os utilizadores.

Note-se que até ao momento a Apple insiste em não substituir as SMS's tradicionais nos seus Apple iPhone e iPad pelo padrão RCS, já muito em voga nos Estados Unidos da América e também na Europa. Em vez disso, a gigante de Cupertino continua a "empurrar" os seus utilizadores para o serviço iMessage, exclusivo das suas plataformas.

Desse modo, o utilizador de iPhone acaba por perder funcionalidades ao comunicar com utilizadores Android através das mensagens de texto tradicionais, as SMS. Algo que, todavia, não deverá mudar num futuro próximo. O trecho pode ser aqui visto, no YouTube.

Editores 4gnews recomendam:

Rui Bacelar
Rui Bacelar
Na escrita e comunicação repousa o gosto, nas leis a formação. Ocupa-se com as novidades de tecnologia na 4gnews. Email: ruifbacelar@gmail.com