A fortuna que a Google gasta para estar no teu smartphone Android

Rui Bacelar
Google engenheiro desigualdade de género
Um "pequeno" pormenor que passa facilmente despercebido

Quando compras um novo smartphone Android sê sincero, pensas sequer nas Apps da Google que já vem pré-instaladas no dispositivo? É isso um fator decisivo na hora da compra? Provavelmente a grande maioria dos consumidores não gasta dois segundos com a pensar nisso mas bem, parte destas Apps são desenvolvidas pela mesma empresa que cria o sistema operativo portanto faz sentido que tais Apps já venham no smartphone, certo?

Vê ainda: Google Play Store com 35 Apps temporariamente gratuitas para Android

Bom, pode até parecer algo insignificante mas no ano transacto a Google pagou cerca de 7.2 mil milhões de dólares para que estas Apps possam fazer parte do teu smartphone Android.

Sim, a Google paga às construtoras que usam o seu sistema operativo Android para que estas usem os serviços da Google, o seu motor de busca e todos os seus principais serviços como o YouTube, o Chrome como navegador pré-definido, entre outras.

Google paga uma autêntica fortuna para que os seus serviços estejam presentes no teu smartphone Android

Chega até a pagar à Apple para que seja o motor de pesquisa pré-definido para o Safari, tanto em computadores Mac como em dispositivos móveis iOS. Tudo isto para se manter na posição dominante neste mercado de tráfego e navegação online.

Note-se que o custo de utilização destes serviços tem subido bastante nos últimos tempos e para por os números em perspectiva a Google está agora a pagar o triplo do que pagava em 2012 para ter os seus serviços e motor de busca em praticamente todos os dispositivos Android em circulação.

Android smartphone Google Bing Apple iOS macOS Siri Google Drive Google Manifesto smartphone 4gnews Google engenheiro desigualdade de género
A gigante tecnológica deverá apostar cada vez mais na sua própria linha de equipamentos

Parte deste aumento deve-se ao facto de a Google incluir cada vez mais anúncios / publicidades / propagandas em sites que usam o serviço de "Ads" da gigante tecnológica. Para além disso o número de smartphones em circulação é cada vez maior com Android's de baixo custo a chegar a mercados em expansão e com os iPhone's a penetrarem também nos mercados asiáticos.

Uso de smartphones generalizou-se em todo o mundo

Neste momento a soma total daquilo que a Google paga para ser a principal fornecedora de serviços de busca e para que todas as suas Apps sejam as mais utilizadas no Android ascende aos 19 mil milhões de dólares por ano.

Desde a barra de pesquisa que vês no ecrã inicial do teu smartphone ou tablet Android até às publicidades que vês na grande maioria dos sites e que são lá colocadas através do serviço Google AdSense. Tudo isso são manifestações da esfera de influência desta gigante.

Todo esse dinheiro é investido na criação de publicidades em sites que utilizem os serviços de pesquisa da Google e para pagar às construtoras que usam as Apps e serviços desta. Estes números que continuam a aumentar e a regulamentação que se prevê cada vez mais apertada na Europa tem deixado os investidores um pouco preocupados.

Android smartphone Google
Os custos continuam a aumentar - crédito: Bloomberg

A Google tem conseguido evitar os grandes processos judiciais mas não conseguiu escapar à coima de 2.4mil milhões de euros que lhe foi imposta pela Comissão Europeia no início deste ano.

Google apostará cada vez mais nos seus próprios smartphones Android e equipamentos "Made by Google"

Contudo, isto não terá deixado os comissários europeus satisfeitos e estes investigam agora as vastas quantias que a Google investe junto das construtoras para que estas utilizem exclusivamente os seus serviços e aniquilem qualquer chance de uma fornecedora de serviços rival conseguir fazer chegar o seu serviço aos consumidores. Em suma, um quase monopólio que não está a agradar à Comissão Europeia.

O aumento da regulação tanto nos Estados Unidos da América como na Europa poderá ter sérias repercussões para a Google e para o seu Android em última análise. Perante esta ameaça que paira no ar também as construtoras terão mais argumentos para exigir à gigante de Mountain View quantias maiores para continuarem fieis a esta.

Para mais informações sobre a esta marca e tudo o que é tecnologia falada em português segue a 4gnews. Acompanha-nos no Facebook, Instagram e claro, no YouTube onde terás também as nossas LiveCasts semanais.

Gostaria que o teu próximo smartphone fosse "Made by Google"?

Em última análise todo este conjunto de factores motiva a Google apostar cada vez mais na sua própria linha de smartphones Android e demais equipamentos, todos eles "Made by Google", para começarem e reduzir, gradualmente, a dependência de outras construtoras para implementarem o seu Android e restantes serviços nos seus smartphones.

De momento os novos Google Pixel 2 e Pixel 2 XL não estão disponíveis por via oficial no nosso país. Resta a esperança de que nos próximos anos este cenário possa mudar e possamos experimentar um software e hardware concebidos pela mesma empresa.

Esta será uma das melhores maneiras que a Google tem ao seu dispor para reduzir este risco. Apostar cada vez mais no seu próprio hardware com o intuito de transformar os seus smartphones num rival à altura dos iPhone's e, acima de tudo, não depender tanto de uma Samsung, Huawei, LG, Sony, etc.

Outros assuntos relevantes:

Atualizações para o Android Wear 2.0 chegarão através da Play Store

OnePlus 6 – Conceito mostra-nos um sonho de smartphone

Honor 7X já é oficial com o Kirin 659, dual-câmara e ecrã deslumbrante!

Rui Bacelar
Rui Bacelar
Na escrita e comunicação repousa o gosto, nas leis a formação. É na tecnologia que encontrou o seu expoente máximo e na 4gnews a plataforma ideal para a redação e produção de vídeo.