A Google é uma das mais importantes empresas tecnológicas do mundo, dona de produtos como a maior plataforma de pesquisa do mundo com o mesmo nome e ainda o sistema operativo móvel mais popular do mundo, o Android. Para quem gosta de tecnologia, trabalhar nesta empresa sediada em Mountain View é quase como que um sonho, onde depois de atingida tal proeza poucos poderão ser os restantes sonhos em termos de realização profissional.

Vê também: Alguns detentores de um Nexus 6P estão a reportar problemas com a sua bateria

   

Mas como será trabalhar dentro destas portas? Será verdadeiramente um sonho ou um verdadeiro calvário? Ao certo poucos saberão, além daqueles que efetivamente lá trabalhem e pode ser que as coisas não sejam assim tão cor de rosa.

Recentemente, um antigo diretor de projetos da Google processou a empresa por esta estar a violar as leis laborais Californianas. O processo foi iniciado no Tribunal Superior da Califórnia, em San Francisco, acusando a Google de levar a cabo um “programa interno de espionagem” ao incitar os seus empregados a denunciar colegas de trabalho que tenham difundido para a comunicação social informações confidencias da empresa.

Pois bem, este mesmo processo diz que informação confidencial na Google é basicamente tudo aquilo que se passa dentro das suas portas. Isto proíbe também os seus empregados de denunciar situações ilícitas ocorridas dentro da empresa (que ridículo!). É ainda dito que os funcionários da Google são obrigados a manterem-se calados até sobre temas como as suas condições de trabalho e ainda proibidos de escreverem quaisquer romances acerca de alguém a trabalhar numa tecnológica de Silicon Valley sem a aprovação da Google.

A provarem-se estas infrações por parte da Google às leis laborais a que se encontra sujeita, a gigante das pesquisas arrisca uma coima de 3.8 mil milhões de dólares, dos quais 75% reverteriam a favor do estado e os restantes 25% seriam distribuídos pelos seus funcionários, refletindo-se em cerca de 14.600 dólares a cada um.


Serão estas acusações verdadeiras e dentro das suas portas a Google leva a cabo uma pequena ditadura? Ou por outro lado, estamos perante um funcionário descontente com qualquer situação e que está a tentar denegrir a imagem da Google? Bem, o apuramento da verdade será competência do tribunal da Califórnia mas qualquer que venha a ser o veredicto, estou curioso por o conhecer.

Talvez queiras ver:

Mais um Samsung que explodiu, desta vez um Galaxy S6 edge

Três modelos Apple iPhone para 2017, um deles será um Ferrari

Caixas dos novos processadores Intel “Kaby Lake” caem em leak

Viaphonearena
Fontescribd
O gosto por tecnologia foi algo que esteve sempre dentro de mim. Com o crescer do mercado dos smartphones, também o meu entusiasmo com os mesmos aumentou. Já nos tempos livres, as séries são o meu principal mata-tempo.