pixel-colors-google-2016-1-840x472

A Google apresentou-nos finalmente esta semana os seus novos smartphones com uma filosofia completamente diferente daquilo que estávamos habituados. A novidade mais notória foi claramente o abandono a designação Nexus, passando a apelidar estes novos equipamentos de Google Pixel e Google Pixel XL.

Este é um sinal claro de que a marca quer investir mais no seu próprio hardware, vindo aliás a publicitar estes novos Pixel´s como “phone by Google”, sem qualquer alusão à HTC que foi a escolhida para a construção destes novos equipamentos. Esta foi até uma das razões pela qual a Huawei se recusou a colaborar uma vez mais com a Google para o desenvolvimento dos Pixel e Pixel XL.

   

Vê também: Google Pixel: Tudo o que precisas de saber sobre os rivais do iPhone 7

Uma das coisas em que os Nexus pecavam bastante era na visibilidade que os mesmo tinham no mercado. A publicidade era praticamente inexistente e isso traduzia-se num escasso nicho do mercado que conhecia exatamente o que eram aqueles equipamentos. Ora, se a Google quer então combater frente-a-frente com os grandes do mercado, como por exemplo, a Apple ou a Samsung, tem de dar a conhecer ao publico o seu produto e isso parece ser uma das maiores apostas para o futuro.

google-pixel-preto

Segundo o que avança a Reuters no dia de hoje, a Google poderá vir a gastar centenas de milhões de dólares só em publicidade para os Pixel e Pixel XL. Até agora, a Google gastou já cerca de 3.2 milhões de dólares só em publicidade para os seus novos smartphones.

Mas a fazer fé nas informações agora conhecidas, este número deverá aumentar e muito nos próximos meses. A campanha publicitária para estes novos equipamentos é agora descrita como muito significativa. Sabe-se aliás que a Google já adquiriu o seu espaço publicitário para os intervalos dos jogos da altura do Dia de Ação de Graças, um dos feriados mais populares nos EUA e que lhe deverá ter custado uma fortuna.


Em suma, a Google deverá fazer uso de todo o seu potencial financeiro para conseguir levar os seus novos Google Pixel e Google Pixel XL ao maior número de pessoas possível. Certamente ela verá este como um investimento para o futuro, pois quantas mais vendas conseguir, maiores lucros conseguirá arrecadar e quem sabe fieis clientes para futuros modelos a chegar nos próximos anos.

Talvez queiras ver:

Google Pixel: Conseguirá a Google vender 4 milhões de smartphones em 2016?

Google Duo substituirá o Hangouts nas aplicações Google pré-instaladas no Android

Samsung Galaxy S8 poderá chegar com um design totalmente diferente

Viaphonearena
Fontereuters
O gosto por tecnologia foi algo que esteve sempre dentro de mim. Com o crescer do mercado dos smartphones, também o meu entusiasmo com os mesmos aumentou. Já nos tempos livres, as séries são o meu principal mata-tempo.