Google pode ser das primeiras a lançar smartphone com câmara embutida no ecrã

Carlos Oliveira
Comentar

A busca pela câmara frontal embutida no ecrã do smartphone é transversal ao mercado. Praticamente todas as marcas encontram-se a trabalhar nesse projeto e agora temos a confirmação de que a Google se inclui nesse leque.

Foi recentemente descoberta uma patente da Google que nos remete para um smartphone com câmara frontal embutida no ecrã. Isto significa que um dos próximos modelos da tecnológica americana poderá contar com essa tecnologia.

Google patente

As imagens que acompanham esse documento não deixam margem para dúvidas. Elas mostram-nos como seria um Pixel 5 sem qualquer recorte no ecrã para a respetiva câmara frontal.

Misteriosa imagem já revelou um Pixel sem recorte para a câmara frontal

Esta patente atribui maior relevância a uma imagem que havíamos visto sobre um hipotético Pixel 5 Pro. Independentemente da sua designação, essa fotografia mostrava um smartphone sem qualquer recorte ou notch para a câmara frontal.

Pixel 5 Pro

Esse deve ser um protótipo de um smartphone da Google com uma câmara embutida no ecrã. Muitos duvidaram da veracidade dessas imagens, mas com a descoberta desta patente, a americana coloca-se na linha da frente no lançamento desta tecnologia para o mercado.

ZTE foi a pioneira no lançamento da câmara frontal embutida no ecrã

Depois de vários anos de espera, 2020 trouxe-nos o primeiro smartphone com a tão aguardada tecnologia. O feito deu-se com o lançamento do ZTE Axon 20 5G, equipamento que já se encontra à venda na Europa por 449€.

Tal como se previa, os resultados desta câmara estão ainda longe de igualar a atual tecnologia. As imagens apresentam-se muito "borradas" para o que se considera aceitável e isso tem retraído os principais nomes do mercado na adoção desta tecnologia.

Além da Google, empresas como Samsung, Xiaomi ou Oppo a trabalhar arduamente para trazer esta tecnologia aos seus utilizadores. Veremos quem será a primeira a lançar a sua câmara frontal embutida no ecrã e se conseguirá colmatar as desvantagens já conhecidas nesta tecnologia.

Editores 4gnews recomendam:

Carlos Oliveira
Carlos Oliveira
Tendo já passado por várias casas, a 4gnews é aquela que me segura desde 2015. Com um desejo insaciável de me manter atualizado tecnologicamente, a partilha desse conhecimento é apenas o seguimento natural das coisas.