Google Play Store remove a app Parler, alternativa ao Twitter

Rui Bacelar
Comentar

A rede social Parler cimentou a sua reputação ao afirmar-se como a "app da liberdade de expressão". Agora, foi removida da Google Play Store e corre o risco de sofrer o mesmo desfecho na App Store, da Apple. A falta de mecanismos de moderação é a causa apontada pela gigante norte-americana.

Em comunicado à imprensa, a Google afirma que a Parler não foi capaz de "implementar medidas robustas de moderação egrégia de conteúdo". Entretanto, a Apple também avisou a rede social para implementar melhores mecanismos de moderação na sua app para iOS, sob pena de remoção da App Store.

A app Parler foi removida da Google Play Store

A rede social foi lançada em 2018, centrada na aplicação para dispositivos móveis e temáticas de cariz conservador face ao público que maioritariamente a acolheu. Tendo usufruído de algumas vagas de popularidade, visou afirmar-se como alternativa ao Facebook, Twitter e outras redes sociais estabelecidas.

Entretanto, face aos desacatos que abalaram a capital norte-americana e as multidões que se concentraram no Capitólio, a Parler foi colocada sob pressão. Rapidamente, o que começou como reprimenda, viria a transformar-se em sentença de remoção.

Após serem descobertos alguns grupos ligados à extrema-direita que usavam a Parler para incitar aos motins e violência, a Google decidiu remover a app. A mesma não se encontra agora disponível na Play Store ao ter violado as Políticas da loja de aplicações.

"Com o intuito de proteger a segurança dos utilizadores da Google Play, as nossas políticas requerem que as aplicações que apresentem conteúdo para o público geral tenham mecanismos e políticas de moderação. Métodos de remoção de conteúdo egrégio que promova e incite à violência. Os programadores têm que concordar e seguir estes termos e avisamos a Parler precisamente estes termos em meses recentes". Pode ler-se no comunicado partilhado na íntegra no portal XDA Developers.

A Apple também pode remover a Parler da App Store

"Liberdade de expressão, Privacidade do utilizador", o mote da Parler.

Já de acordo com o Buzzfeed, a Apple também já contactou a Parler, antecipando uma remoção da App Store. Segundo o relato, a gigante de Cupertino pode remover muito em breve a aplicação para iOS da sua plataforma pelos mesmos motivos.

O email enviado pela Apple terá apresentado várias queixas recebidas pela tecnológica e acusações aos responsáveis pela rede social, culpando-os pelos desacatos recentes na capital norte-americana. Afirmando que a app "foi usada para planear, coordenar e facilitar as atividades ilegais em Washington D.C".

[Atualização]

A Apple também procedeu à remoção da aplicação Parler da sua loja de apps para iOS.

A Parler continua disponível através dos navegadores, os browsers para a Internet. Note-se ainda que apesar de ter sido removida da Google Play Store, a aplicação pode ser instalada via sideload, continuando operacional.

Editores 4gnews recomendam:

  • Aproveita os descontos no Power Bank Redmi 10 000mAh
  • MEO, NOS e Vodafone: o retrocesso na Internet ilimitada
  • Netflix Portugal: estes são os filmes mais populares em 2021
Rui Bacelar
Rui Bacelar
Na escrita e comunicação repousa o gosto, nas leis a formação. É na tecnologia que encontrou o seu expoente máximo e na 4gnews a plataforma ideal para a redação e produção de vídeo.