Google Play Store: Apps Android podem até saber o andar onde vives

Filipe Alves

Com a controvérsia do Facebook e as informações fornecidas à Cambridge Analytica, nunca a preocupação face às nossas informações esteve tão alta. A Google Play Store e Apple App Store fazem um bom trabalho na eliminação de apps com malware, contudo, os desenvolvedores Android continuam a obter informações pouco vantajosas para o utilizador.

Não é certamente novidade para ti que ao instalares uma nova aplicação a app vai-te solicitar permissões. Algumas aplicações solicitam a localização GPS (como o caso da Uber ou Facebook) outras a câmara (Instagram ou Snapchat) e outras o acesso ao microfone (como por exemplo o Shazam).

Vê ainda: Análise: Impressora Epson Expression Premium XP-6000

Todas estas permissões são essenciais para uma melhor utilização das aplicações. Em determinadas situações a aplicação pode até não funcionar se não forneceres esses dados.

Contudo, são estas informações que valem dinheiro. Mais precisamente, a vendas das informações dos utilizadores a empresas de publicidade ou afins.

Google tem melhorado a segurança na Google Play Store

Ainda há uns tempos surgiu uma polémica com indicações que o Facebook gravava informações de chamadas e SMS's dos utilizadores Android. Este é um dos problemas que temos visto com as aplicações da Google Play Store.

Infelizmente a Google ainda não está tão severa quanto a Apple no que toca às restrições aos desenvolvedores. É aqui que a entrevista de me deixou boquiaberto.

Num artigo sobre as nossas informações partilhadas com os desenvolvedores, Lauren teve acesso algumas informações preocupantes para os utilizadores Android. Na entrevista a um desenvolvedor, que preferiu manter o anonimato para proteger o seu trabalho e empresa onde trabalha, o entrevista informou que até acesso ao andar onde as pessoas estavam (ou viviam) tinham acesso.

Apps Android são as que mais permissões pedem

Pode-se ler: "Um desenvolvedor de aplicações Android, que pediu anonimato para não falar em nome da empresa, referiu que, quando concedes acesso à localização, os criadores de aplicativos podem obter informações sobre a altitude, para além das informações normais de localização. Isto significa que aplicações conseguem ter uma estimativa em que andar é que vives." Lauren Goode, Wired.

Espera-se que depois desta enorme polémica do Facebook, tanto a Apple como a Google tomem medidas. As aplicações da Google Play Store e Apple App Store podem até estar livre de malwares, porém, estão longe de oferecer a transparência necessária com a sociedade.

Assuntos relevantes na 4gnews:

‘Crown’ é o nome de código do Samsung Galaxy Note 9

iPhone vs Android: São cada vez mais os que utilizam o smartphone da Apple

Este é o iPhone X em dourado que a Apple nunca lançou

Fonte

Filipe Alves
Filipe Alves
Fundador do projeto 4gnews e desde cedo apaixonado pela tecnologia. A trabalhar na área desde 2009 com passagens pela MEO, Fnac e CarphoneWarehouse (UK). Foi aí que ganhou a experiência que necessitava para entender as necessidades tecnológicas dos utilizadores.