Reproduz vídeo acima

A Google lançou em 2016 o seu primeiro smartphone de uma forma oficial! Podemos afirmar que os Nexus eram equipamentos Google, porém, as parcerias com outras fabricantes nunca o fez sentir como um terminal verdadeiramente seu.

O Google Pixel e Google Pixel XL foram apresentados de uma forma cautelosa e seja no design, preço ou especificações, este não é um smartphone feito para nos deixar de boca aberta.

   

De certa forma, o Google Pixel foi o primeiro equipamento que olhou diretamente para o iPhone ou mesmo o Galaxy S7 como verdadeiros concorrentes. A Google investiu num mercado de gama-alta e o seu preço é reflexo disso mesmo.

Depois de uns meses no mercado não me consegui conter e acabei por comprar o bad boy. Sendo eu um utilizador iOS, fiquei com um pé atrás sendo ele um Android. Não é que não goste de Android’s, porque gosto, porém o ecossistema Apple é algo que me faz sentir mais conectado com todos os meus equipamentos dentro ou fora de casa.

Mas 20 dias depois de o utilizar como dispositivo diário, não há ecossistema que me consiga converter, porquê? Vamos descobrir!

Design e qualidade de construção

Quanto ao design do Google Pixel, honestamente, não me surpreende. O terminal tem um design muito idêntico ao iPhone na parte frontal, a falta de justificação para aquele “queixo” é exemplo disso mesmo. Já na traseira, a irreverência é justificável. O vidro na parte traseira superior dá-lhe um design sem qualquer tipo de corcundas na câmara o que é bem-vindo.

De uma forma sucinta, já vi equipamentos mais bonitos, mas no que toca à qualidade de construção tudo muda de figura. O smartphone é coeso, dá-nos um bom peso, botões de qualidade e uma ergonomia inacreditável. O Google Pixel é em certos aspectos muito idêntico ao HTC 10 na sua construção e assim sendo, só tenho pontos positivos a apontar.

O leitor de impressão digital funciona de forma perfeita e para além e desbloquear o equipamento poderás ativar funcionalidades como trazer a barras de notificações para baixo. De forma pessoal, prefiro o leitor biométrico na parte frontal do dispositivo, mas lá está, gostos são relativos.

Performance e User Interface

Aqui é onde o Google Pixel brilha como nunca outro brilhou. O smartphone da Google dá-nos uma performance digna de flagship. Não sentirás lags, lentidão nem crashes em situação alguma. O Google Pixel é um dispositivo exemplar na sua performance, performance esta, que é em muito complementada pelo seu User Interface (UI).

As suas especificações num vislumbre:

  • Ecrã de 5″ polegadas AMOLED
  • Resolução FullHD 1920 x 1080p
  • Processador Qualcomm Snapdragon 821
  • 4GB de memória RAM
  • 32GB/128GB de armazenamento interno
  • Bateria de 2770 mAh
  • Android 7.1.1 Nougat
  • Câmaras de 12.3MP e 8MP

O User Interface do Google Pixel é perfeito, ponto final. Esta versão “crua” de Android dá-nos uma fluidez fantástica. Posso comparar de forma simples ao Sistema Operativo iOS. Não tem truques, nem animações questionáveis (cof cof TouchWiz), simplesmente funciona. Clicas ele abre, sem tretas de barulhos de gotas de água ou qualquer outra animação sem significado.

Escreve o que te digo… Neste momento, o Pixel é o Android perfeito. Este é o dispositivo que merece ser comparado com o iOS. A Google fez de um sistema, que tem sido estragado pelas marcas ao longo dos anos, num Sistema Operativo simples e eficaz. No final do dia é isso que os utilizadores iPhone gostam, aliás, devia ser isso que todos os utilizadores deveriam valorizar.

Ecrã

A Google sabia que o Pixel era um ponto de viragem nos smartphones Android e não podia deixar que a pouca resolução, ou falta de qualidade do ecrã, estragasse a festa. O Google Pixel conta com um ecrã de 5″ polegadas FHD AMOLED.

Isto significa que as cores contam com um contraste formidável. Os pretos são densos e os vermelhos intensos. Visualizar qualquer tipo de conteúdo neste ecrã é agradável, tão agradável como por exemplo um Galaxy S7.

O capacitivo funciona de forma perfeita, o brilho automático também. Visualizar este ecrã contra a luz do sol não é um problema. Embora o Pixel não ofereça a característica Always-On, com um toque duplo no smartphone poderás ver as tuas notificações, horas e data a preto e branco para pouco consumo de autonomia.

Câmaras: Fotografia e Vídeo

Muito se falou que o Google Pixel tinha a melhor câmara num smartphone. Há muitos reviewers que o consideram, mas sinceramente não consigo concordar. O smartphone oferece-nos uma câmara formidável é verdade, mas prefiro a saturação e detalhe nas câmaras do Samsung Galaxy S7.

Fotografia com qualidade reduzida para fluidez do site

Todas as fotografias do Pixel aqui

A Lens flare (reflexo da luz na fotografia) é algo real e complicado de não captar quando contas com uma enorme quantidade de luz artificial no background.

Mesmo assim, os resultados das fotografias e vídeo do Pixel convencem, o smartphone é de qualidade e não ficarás desapontado com o segmento fotográfico.

Entrada USB Type-C Google Pixel

Autonomia

A bateria de 2770 mAh não convence nos números, mas o User Interface está tão melhorado que a bateria faz milagres neste equipamento. O dispositivo aguentou com um dia e meio de utilização regular e um dia de utilização severa. Algo bem acima daquilo que o iPhone 7 e Galaxy S7 conseguem fazer.

Algo a realçar é também o fantástico carregamento rápido do Google Pixel. Conseguirás ir de 0% a 100% num instante e caso queiras um pouco de bateria, chegar dos 0 aos 30 é também feito num ápice.

Extras

Não posso terminar esta review sem falar na assistente virtual da Google. O Google Assistant é sem dúvida um milagre no que toca a inteligência artificial para o smartphone. Infelizmente terás de melhorar o teu Inglês para usufruir de todas as suas capacidades, certamente por isso a Google ainda não investiu fortemente noutros mercado mundiais com este Google Pixel.

Conclusão

Em suma, este é literalmente o melhor smartphone que já alguma vez testei. Se procuras um dispositivo capaz, único e revolucionário este Google Pixel é a escolha certa. É verdade que só conseguirás usufruir de todas as suas potencialidades com um bom Inglês e/ou vivendo num País como EUA ou UK, mas mesmo para Portugal será certamente o melhor equipamento Android que poderás comprar.

Vê outras reviews: 

Action-Cam 4K por menos de 50€ sem alfândega | Review

Uhans A101S Review: Será um smartphone de 60€ suficientemente bom?

Huawei Nova: Análise / Review em Português

Pontuação 4gnews
Design
8
Qualidade de Construção
9.5
Performance
10
Ecrã
9
Interface
10
Câmara
9
Autonomia
9
Qualidade/Preço
8
Fundador do projeto 4gnews, sempre olhei para a tecnologia como um pedaço de nós. Desde cedo ligado ao mundo tecnológico, este é literalmente o meu trabalho de sonho. Amante de vinho e apaixonado pelo meu Vit. Guimarães, acredito ainda que todas as nossas acções são o gatilho para o nosso futuro.