Google Pixel Fold: as razões para o abandono do smartphone dobrável

Rui Bacelar
Comentar

Os smartphones dobráveis vieram para mudar o paradigma associado aos nossos dispositivos móveis. Vêm, na prática, introduzir novas possibilidades de fruição de conteúdos, mas trazem também novos desafios, nomeadamente a implementação do software.

Tome-se, por exemplo, o sistema operativo Android 12, disponibilizado pela Google em outubro último, considerando já os dispositivos dobráveis, bem como os tablets e demais equipamentos. Esta é, para já, a prioridade da Google, ficando o hardware próprio, nomeadamente o seu Google Pixel Fold, para uma ocasião posterior.

A popularidade dos smartphones dobráveis tem aumentado em 2021

Agora que também o Android 12 está preparado e otimizado para as aplicações para grande ecrã, capazes de aproveitar os benefícios de um ecrã dobrável, vemos gradualmente a generalização deste formato. Aliás, retrocedendo alguns meses, vimos vários rumores a sugerir que também a Google preparava o seu primeiro smartphone dobrável, apropriadamente apelidado de Pixel Fold.

Mesmo com os rumores a apontar um possível Google Pixel Fold, não chegamos a ver imagens convincentes de tal produto. Agora, com efeito, surgem novas informações a dar conta do abandono deste projeto.

O desenvolvimento foi agora avançado pelo leaker Ross Young através do seu perfil de Twitter. Aí, esta fonte também avançaria as principais razões para o cancelamento do projeto, não descartando um retomar do mesmo em ocasião posterior.

O formato dobrável não está ainda competitivo o suficiente para a Google

A tecnológica norte-americana terá concluído que o formato não se afigura ainda competitivo no seu mercado natal dos Estados Unidos da América. Mais concretamente, a Google concluiu que, de momento, não seria capaz de competir com as ofertas da Samsung, tanto na América como na Europa. Posto isto, a empresa terá decidido não avançar com a encomenda de componentes.

Por outro lado, no mercado da China, fabricantes como a Lenovo (Motorola), Huawei e Xiaomi têm aumentado a respetiva produção de smartphones dobráveis. Ademais, também a OPPO muito em breve se estreará no mercado dos dispositivos móveis dobráveis.

Perante este enquadramento de grande competitividade no setor, a Google terá optado por não dedicar energia a este formato. Note-se, que até ao momento, os rumores sugeriam que o Google Pixel Fold seguiria o formato do atual Galaxy Z Fold 3.

Em 2022 poderemos ter boas notícias para o Pixel dobrável

Por fim, foi ainda apontada uma câmara tripla de 12 MP + 12 MP + 8 MP para o telefone dobrável, bem como um ecrã com alta taxa de atualização a 120 Hz LTPO, fabricado pela Samsung. Portanto, teremos que esperar mais alguns anos até ver o primeiro Pixel dobrável, pois ainda que o interesse neste formato se mantenha, de momento a empresa não avançará com o projeto.

Em 2022, contudo, podemos ter boas notícias para quem está à espera de um smartphone dobrável da própria Google. Até ao momento os rumores perto da indústria têm apontado nesse sentido.

Editores 4gnews recomendam:

  • OnePlus Nord N20 5G: smartphone barato com inspiração na Apple
  • Apple iPhone 14 promete recuperar a opção favorita dos utilizadores em 2022
  • Xiaomi 12 Ultra revela principais especificações e promete surpreender
Rui Bacelar
Rui Bacelar
Na escrita e comunicação repousa o gosto, nas leis a formação. Ocupa-se com as novidades de tecnologia na 4gnews. Email: ruifbacelar@gmail.com