Google Pixel 4: agora foi a vez do ecrã de 90Hz se revelar uma desilusão!

Vitor Urbano
1 comentário

Os novos Google Pixel 4 e Pixel 4 XL têm dado que falar desde que foram lançados, e não tem sido por bons motivos. As mais recentes descobertas trazem ainda mais "lenha para a fogueira", colocando na mira os impressionantes ecrãs 90Hz dos topos de gama.

Ainda que a Google tenha apelidado os seus painéis OLED como "Smooth Display" graças à sua taxa de atualização de 90Hz, isso nem sempre acontece. Com a opção "Smooth Display" ativa, a Google promete fazer a transição automática entre 60Hz e 90Hz, de acordo com o conteúdo a ser visualizado.

Utilizadores revoltados com corte de performance nos ecrãs do Google Pixel 4

Até agora, tinham sido muitos os utilizadores que relataram grandes dificuldades numa experiência estável a 90Hz, visto que o smartphone alterava constantemente a taxa de atualização para os 60Hz. Depois de alguma investigação, um utilizador publicou no Reddit a explicação para este mistério.

A funcionalidade "Smooth Display" implementada pela Google não modera a utilização dos 90Hz de acordo com o conteúdo a ser apresentado, mas sim através do brilho do ecrã. Basicamente, sempre que um Google Pixel 4 tem o seu brilho na marca dos 75% ou inferior, a taxa de atualização é reduzida para 60Hz automaticamente.

Como seria de esperar, não demorou muito para que utilizadores no Reddit (e também no Twitter), mostrassem o seu desagrado com esta decisão da Google. Esta é uma reação natural, visto que tecnicamente os utilizadores foram "enganados" pela empresa.

Para confirmar que estas limitações foram realmente implementadas, o utilizador recorreu ao site Testufo, que basicamente permite testar os FPS e taxa de atualização do ecrã que estás a utilizar. Através deste teste, foi muito fácil perceber que os Google Pixel 4 baixam realmente para os 60Hz sempre que o brilho está nos 75% ou a baixo.

Google Pixel 4 ecrã 90Hz

O que levou a Google a implementar esta limitação?

Ainda que seja apenas especulação, os motivos que levaram a Google a implementar este sistema parecem bastante óbvios. Recentemente gerou-se uma grande polémica em torno da performance da bateria de ambos os Google Pixel 4, que deixou muito a desejar.

Considerando que a utilização de 90Hz causa um grande impacto na bateria, a empresa claramente não quer que os utilizadores utilizem 90Hz durante longos períodos de tempo. No entanto, para os utilizadores que têm ativo o controlo de brilho automático, torna-se extremamente irritante a clara perceção na troca constante entre 90Hz e 60Hz.

Descobre como contornar estas limitações no Google Pixel 4

Além disso, o nível de experiência de utilização torna-se extremamente instável. Mas existe uma forma simples de contornar esta situação.

Para isso, vais precisar de ativar as "Opções de desenvolvedor" nas definições do teu Google Pixel 4. Para isso, basta acederes à aba "Sobre o telefone" e realizar múltiplos cliques no "Número de versão" até que vejas a notificação sobre as "Opções de desenvolvedor".

Assim que estiverem ativas estas opções adicionais, vais poder encontrar finalmente uma opção que vai permitir forçar constantemente a utilização dos 90Hz.

Editores 4gnews recomendam:

1 comentário
Vitor Urbano
Vitor Urbano
Sempre de mão-dada esteve a tecnologia, o desporto e o mundo gaming. Por isso, se não estiver a escrever sobre o que de novo há no mundo da tecnologia, o mais provável é estar a jogar uma partida de Ultimate Team no FIFA 19.