Google Pixel 2 deixa a desejar em teste de resistência de JerryRigEverything

Carlos Oliveira
Google Pixel 2
Traseira do Google Pixel 2 - créditos: JerryRigEverything

O Google Pixel 2 foi oficialmente apresentado há cerca de duas semanas e nesta altura começam a surgir todo o tipo de considerações relativamente ao mesmo. Aos poucos começamos já a ver algumas reviews de canais internacionais, já houve quem aferisse o quão reparável será o mesmo e agora é hora de sabermos o quão resistente é este smartphone.

Quando falamos em testes de resistência, imediatamente nos vem à ideia JerryRigEverything. Este conhecido Youtuber tem testado rigorosamente todo o tipo de smartphones que chegam ao mercado e o mesmo começa a ser já uma fonte de referência neste campo.

Vê ainda: Novidades sobre os Samsung Galaxy S9 e Galaxy S9 Plus em novo leak

Pois bem, agora é hora de JerryRigEverything deitar as mãos ao novo Google Pixel 2 e partilhar connosco as suas conclusões quanto à resistência do mesmo. Desde já saliento que o vídeo completo será deixado no final deste artigo.

A parte frontal deste Google Pixel 2 cumpre com todas as expectativas criadas em torno do mesmo. O seu vidro Gorilla Glass 5 cobre praticamente toda a sua parte frontal, incluindo a câmara frontal, o que significa que o mesmo não riscará com facilidade. As suas colunas frontais são feitas de metal, o que lhe confere uma resistência acima da média.

Contudo, é quando olhamos para a traseira deste equipamento que as coisas mudam de figura. No momento da apresentação do Pixel 2, a Google referiu que o seu corpo é feito de alumínio. No entanto, os testes de JerryRigEverything comprovam que o mesmo tem uma camada superior mais próxima do plástico do que propriamente do metal.

No site oficial da Google podemos ver que o seu Pixel 2 é revestido por um material híbrido premium. Independentemente do significado que a empresa da Mountain View quiser atribuir a esta designação, o material eleito deixa bastante a desejar para a gama de preço em que o mesmo se insere.

O metal da traseira do Google Pixel 2 encontra-se escondida por outro material mais próximo do plástico

Esse é o mesmo material que reveste as laterais do equipamento e para piorar um pouco mais as coisas, o seu botão power é de puro plástico. Não que não existam no mercado smartphones com este tipo de construção, mas certamente não custarão o mesmo que este custa.

No que respeita ao seu sensor de impressões digitais, ficamos a saber que o mesmo deixará de funcionar caso esteja riscado. Neste caso, e ao tentares configurar a tua impressão digital, serás alertado de que o mesmo se encontra sujo.

Chegando ao derradeiro teste de resistência, o Pixel 2 volta a não passar com distinção. Dobrando o equipamento e exercendo força a partir da sua parte traseira, notamos que a Google optou por colocar as linhas de antena do equipamento a meio da sua estrutura.

Este é sempre um dos pontos mais frágeis de qualquer equipamento e, como seria de esperar, nota-se que o plástico racha precisamente nesse ponto. A estrutura do equipamento não chega a quebrar mas, tal como diz JerryRigEverything, lá se vai a resistência à água.

É por estes pontos que se considera que o Google Pixel 2 não é dos equipamentos mais resistentes que poderás encontrar no mercado. Importa, no entanto, frisar que o modelo XL possui uma qualidade de construção diferente, o que poderá traduzir-se numa maior robustez. Mas só quando ele passar por este teste é que poderemos tirar conclusões sobre o assunto.

Outros assuntos relevantes:

OnePlus 5T com design exposto por duas novas imagens

O que tem a dizer o CEO da Qualcomm sobre a batalha legal com a Apple?

O futuro da televisão passa pela Inteligência Artificial

Carlos Oliveira
Carlos Oliveira
Tendo já passado por várias casas, a 4gnews é aquela que me segura desde 2015. Com um desejo insaciável de me manter atualizado tecnologicamente, a partilha desse conhecimento é apenas o seguimento natural das coisas.