Google Pixel 2: a previsão acertada acerca dos novos Android

Pedro Henrique
Google Pixel 2 Android
O novo Google Pixel 2 com Android Oreo!

A Google mostrou-nos os seus novos Pixel 2 na última quarta-feira. Os smartphones Android da empresa foram a sua resposta a um conjunto alargado de equipamentos que foram lançados ao longo de 2017.

Em certa medida, ficou a impressão que só o Pixel 2 XL seguiu a tendência atual, de um ecrã sem margens. Contudo, mesmo nesse sentido, essa característica não ficou tão vincada quanto isso, mas deixemos isso para outro artigo.

Vê ainda: Batman: The Enemy Within chega agora à Google Play Store

Com efeito, o mais interessante é mesmo perceber que a empresa norte-americana não só esqueceu a entrada de 3,5 milímetros para headphones, como denominou a nova geração de Google Pixel 2.

Ora, e porquê tudo isto? Por causa da Google é claro. Depois de ter lançado os seus dois primeiros smartphones no ano passado e de os ter promovido num belo vídeo, que poderás encontrar no final do artigo, a gigante parece ter-se esquecido de dois pormenores que fez questão de vincar nesse tal vídeo.

Nada de headphone jack nos Google Pixel 2

Não faz sentido, sinceramente. Num vídeo em que claramente se pode ver uma crítica feroz à Apple - que com o anúncio do iPhone 7 e 7 Plus mostrava a (contestada) retirada da entrada para fones de ouvido -, a mãe do Android parece ter-se esquecido completamente da sua postura.

No entanto, eu próprio tinha-lo dito numa LivePodcast da 4gnews poucos dias depois da apresentação dos Pixel de 2016: A Google vai arrepender-se um bocadinho, talvez daqui a 1 ano ou 2, de ter promovido o que promoveu nesse tal vídeo. Porque se é muito bonito dizer que (o Pixel) tem entrada de 3,5mm (para earphones) daqui a 1 ano não vai ser. Isso eu garanto-vos.

Só para mim fazia sentido? Como é óbvio, quer se quisesse quer não, seria apenas uma questão de tempo para que, a passo e passo, a entrada de headphones começasse a ser retirada. Sim, talvez a Samsung a aguente por mais alguns anos, quem sabe, mas se a Apple e a Google já não o fazem, bem, até que ponto isso estará para ficar?!

2? Google Pixel 2?

Depois do tal vídeo do ano passado, a ideia que tinha ficado era como é que a Google poderia ser inovadora ao ponto de não dar ao Pixel uma continuidade numérica no seu nome.

Google Pixel 2 Android
Frase presente no vídeo que está no final do artigo

Afinal, o que se podia ver no vídeo era a referência a um smartphone novo, que não precisa de um número para o caracterizar. E passo a citar o que foi dito, tal como a anterior citação, no Podcast 121: Também não acho que a Google vá ficar super feliz quando perceber que este smartphone é completamente novo e não precisa de uma versão.

E lá está, essa questão pode ter um cariz subjetivo e pouco realista, visto que faria todo o sentido lançar um Pixel 2 com Android. No entanto, há algo bem mais objetivo e que não pode ser negado neste sentido.

O quê? Bem, por melhor que os Pixel 2 sejam, e são, os mesmos transmitem uma sensação de atraso, passe a expressão, se pensarmos apenas no seu nome. "Com que então o Pixel 2 acabou de ser lançado e daqui a uns meses teremos no mercado o Galaxy S9!?".

O que é aconteceu aqui ao certo? 2, 9? Estão por isso a dizer que uma das maiores empresas do mundo andou a descansar durante 7 anos? Foi mais ou menos isso. Não completamente, pois havia Nexus anteriormente, mas quase.

As novas caras do Android Oreo são por isso más? Claro que não!

Daí que, na minha opinião, mais valia lançar smartphones com o nome Pixel e com o ano de lançamento associado ao mesmo, tal como acontece com a linha A da Samsung por exemplo.

Faz sentido, não? Bem, este foi apenas um de alguns artigos para os quais dedicarei aos novos smartphones da dona do Android que digo, desde já, parecem ser excelentes equipamentos.

Para saberes mais sobre eles, fica atento(a) a 4gnews.pt, onde a tecnologia é falada em português. E já sabes, o tal vídeo estará no final do artigo. Vale a pena (re)vê-lo.

Outros assuntos relevantes:

Huawei Mate 10 contará com uma das maiores baterias do mercado

Ulefone Mix já está em pré-venda por um preço bem em conta!

Spotify e Apple Music acabaram com o Groove Music da Microsoft

Pedro Henrique
Pedro Henrique
Fã incondicional de tecnologia e cultura quer partilhar o conhecimento adquirido com todos.