Google: página de pesquisa pode vir a ter uma surpresa

Mónica Marques
Comentar

A página de pesquisa da Google sempre se caracterizou pelo seu design minimalista, mas tal pode vir a mudar.

Aparentemente, a gigante norte-americana está a testar uma série de widgets que podem vir a aparecer na página de pesquisa da versão para desktop.

Seis novos widgets para a página inicial de pesquisa da Google

Widgets página pesquisa Google
Os novos widgets da pesquisa Google estão ainda em fase de teste

A página inicial do motor de pesquisa Google sempre se caracterizou pela sua simplicidade e design minimalista. Mas parece que a empresa da Alphabet tem outros planos em mente e está neste momento a testar uma série de widgets que podem vir a figurar na homepage do motor de pesquisa, na versão para desktop.

A informação chega através do site 9to5Google que até já estou o novo recurso. De acordo com o referido site, os widgets vão surgir no canto inferior direito da página havendo também a opção de "ocultar conteúdo".

A mesma fonte revela que serão seis os novos widgets e que todos vão mostrar mais informação, assim que o cursor passar por eles. Aparentemente, vai existir um widget com o clima, que inclui a temperatura e a previsão para os próximos três dias, tendência que será uma imagem de capa com a contagem de pesquisa e outro widget com sugestões de programas e filmes para ver.

Os restantes três widgets vão incluir informações finaceiras com gráficos, eventos a decorrer com indicações dos locais e datas e, por fim, notícias sobre a Covid-19.

Para já, apenas algumas utilizadores podem experimentar este novo recurso, o que indica que a empresa pode estar a testar o recurso e a recolher feedback para posteriormente implementar (ou não) esta funcionalidade na página.

Google lança ferramenta gratuita Chrome OS Flex

Google Chrome OS Flex
Apesar de estar a ser anunciado para empresas, todos os utilizadores têm acesso ao Google Chrome OS Flex

Ontem, a Google anunciou também a nova ferramenta gratuita Chrome OS Flex que transforma PC e Mac antigos em modernos Chromebook ou Chromebox. Os utilizadores podem instalar o Chrome OS Flex através da porta USB ou pela rede. No caso da primeira opção, o equipamento terá de ser iniciado diretamente a partir da unidade USB.

De acordo com a gigante de pesquisas, a ferramenta é compatível com ambiente Windows e Mac e necessita de alguns requisitos mínimos como 16 GB de armazenamento interno e 4 GB de memória RAM.

Ainda segundo a Google, o Chrome OS Flex funciona com equipamentos com até uma década e com x86 da Intel ou AMD, mas não ARM.

Editores 4gnews recomendam:

Mónica Marques
Mónica Marques
Como jornalista de tecnologia assistiu à chegada do 3G e outros eventos igualmente inovadores no mundo hi-tech ao longo de mais de 20 anos de carreira.