pixel-announcement-840x469

Desde a primeira vez desde que a Google lançou o seu primeiro Nexus que vimos a empresa americana algo distante e passiva de tudo aquilo que a relacionava com o seu smartphone. Ou seja, os Nexus não eram mais que smartphones com o logótipo de uma marca própria – como a LG ou a Huawei – e cuja principal característica era terem o Android na sua versão mais pura.

Nexus 5X 4gnews54

   

Porém, tudo mudou. Desde o nome até à forma como promoveram o seu novo par de smartphones. Agora não há mais Nexus, há Pixel. E também já não há mais nenhum símbolo nas suas traseiras (nem outro qualquer nome) que não o simplista “G” de Google. E, para não esquecer, também não há distinções de preços, isto é, um não é para quem quer ter um smartphone da Google e tem pouco para gastar e vice-versa. Ambos os smartphones são caros e ambos se colocam, pela primeira vez em simultâneo, num novo patamar – bem próximo do seu principal rival, o iPhone. Sim, porque ao contrário do que aconteceu até agora, estes Pixels têm um concorrente cada um, o iPhone 7 e 7 Plus.

sem-titulo

Essa foi (e será) outra das novidades. Era raro ver-se a Google lançar smartphones e ter em atenção aquilo que as outras empresas lançavam também, fosse dentro do Android ou fora dele. Quanto ao que se passa dentro do sistema do bonequinho verde já lá vamos. Por isso, estes novos Pixel, de acordo com a Google, são tudo que é um iPhone e muito mais. Contudo, para não voltar a repetir o que o autor Francisco já disse ontem no seu artigo, deixo-o aqui, para que este possa ser lido e tirar todas as dúvidas sobre o que pretendo dizer. Vale a pena a leitura.

sem-titulo

Então, e finalmente, é de reparar que o jogo mudou também dentro do próprio Android. Lembro-me de, durante o nosso Podcast semanal – no dia anterior à apresentação -, ter dito ao Filipe que não tinha muito interesse nestes novos Pixel porque os smartphones da Google são bastante fáceis de antecipar. Isto é, que eram smartphones cujo o software é sempre o mesmo: uma versão bastante crua daquilo que é o Android, que tem as suas vantagens e desvantagens. Passa aqui para conferires tudo isto em alta qualidade.

Claro está que me enganei. De acordo com alguns rumores, estes Pixel terão, ao contrário do que sempre aconteceu com os Nexus, várias características a nível de software que não poderão ser encontradas noutros smartphones Android. Terão funcionalidades exclusivas, a começar pela Pixel Launcher. Tudo isto porque este é um Phone by Google como a própria mencionou.

sem-titulo

Assim, se houve uma mudança ao nível do posicionamento do produto no mercado – agora 100% premium -, bem como no hardware – que promete uma câmara que não compromete – e nas vantagens de ter um Pixel em relação a outros Androids, veremos se essas alterações se farão também na divulgação do mesmo.

Pensando no Nexus 6P - o mais caro dos dois modelos Nexus de 2015 -, poucos são aqueles que o compraram sem que soubessem realmente do que se tratava, sem que fossem fãs da linha Nexus. E isso é algo que não pode acontecer com os Pixels caso a Google queira ser ainda mais forte. Para o seu smartphone ser um sucesso nas vendas e tornar-se um dos mais ambicionados no mundo Android, a empresa tem de o publicitar. Claro que tem de o fazer com algum peso e medida pois estamos a falar de um smartphone de gama-alta mas também estamos a falar da Google. Porque como é óbvio, a Google sabe muito bem o que faz.

Se este ano foi fantástico ao nível dos smartphones que nos foram mostrados, o seguinte será melhor ainda. Acho que dizemos isto todos os anos, mas sinto que desta vez será diferente.

Talvez queiras ver:

iPhone? Pixel Phone? Queremos é um Surface Phone!

Google Pixel: Tudo o que precisas de saber sobre os rivais do iPhone 7

Google Pixel – Preço e Disponibilidade dos novos “Nexus”

Desde cedo comecei a interessar-me pelo que podia fazer no computador. Porém, a grande paixão surgiu com o primeiro telemóvel e complementou-se com os smartphones. Nada há a dizer, são simplesmente fantásticos e úteis em todo o tipo de situações.