Google Maps dá finalmente atenção aos ciclistas em Portugal

Bruno Coelho
Comentar

O Google Maps é a app de referência no que diz respeito a navegação. Seja de automóvel ou a pé, esta é uma ferramenta indispensável para qualquer pessoa com um smartphone. E agora é também um grande aliado para os ciclistas, como é o meu caso.

Em comunicado, na última semana foi anunciado que o Google Maps começou a disponibilizar direções e percursos em bicicleta em Portugal. E não, esta não é uma novidade disponível apenas nas grandes cidades, mas em todo o país.

Google Maps já tem direções e percursos de bicicleta em Portugal

“Além do percurso, é possível conhecer as ciclovias disponíveis em cada zona, cidade ou região e escolher”, afiança a Google em comunicado. E estão prometidas atualizações constantes para ajudar a descobrir o caminho de bicicleta mais confiável.

Google maps

A Google trabalhou em conjunto com o site ciclovias.pt e a Câmara Municipal de Lisboa, para assim ter acesso ao mais recente mapa de redes cicláveis do país. Assim é possível circular com segurança, evitar aglomerações e ter uma alternativa mais sustentável nas tuas deslocações.

“Para disponibilizar o percurso mais atualizado, o Google Maps recorre a machine learning, algoritmos complexos e à nossa compreensão sobre o mundo real (alimentada por imagens, informação de entidades públicas e contributos dos utilizadores)”, afirma a Google.

Adicionalmente, os departamentos de trânsito das cidades podem usar o Geo Data Upload Tool para que as ciclovias novas ou recentes apareçam no Google Maps. “Para esta análise, levamos em consideração os vários tipos de ciclovia e quais as ruas próximas que talvez não sejam adequadas para bicicletas (por terem túneis, escadarias ou buracos na estrada)”, esclarece a tecnológica de Mountain View.

Antes de carro, a pé ou de transportes públicos, e agora de bicicleta. O Google Maps está mais completo em Portugal para que nada te falte nas deslocações.

Editores 4gnews recomendam:

Bruno Coelho
Bruno Coelho
Vive entre a paixão pela escrita, a música e a tecnologia. Licenciou-se em Ciências da Comunicação na Universidade da Beira Interior em 2015, e fez parte da equipa que fundou o Jornal de Belmonte. Produziu vários podcasts independentes pelo caminho. Come especificações ao pequeno-almoço.