Google Maps ajuda a encontrar homem que estava desaparecido há mais de 20 anos

Carlos Oliveira
Comentar

Este insólito caso deu-se na comunidade de Wellington, no estado da Flórida, EUA. Tal como avança o Sun Sentinel, um homem deparou-se com um carro no fundo de uma lagoa nas traseiras dessa comunidade, utilizando esta ferramenta.

Google Maps carro

Perante tal descoberta, a polícia foi contactada e depois de retirar o carro do fundo dessa lagoa, veio a descobrir os restos mortais de um homem no interior. Uma descoberta que veio colocar um fim num misterioso desaparecimento com mais de 20 anos.

O homem no interior do carro era William Earl Moldt, que desapareceu misteriosamente numa noite corria o ano de 1997. Não se sabe como é que o carro foi parar ao fundo daquela lagoa, mas um acidente parece ser a causa mais provável para o sucedido.

Google Maps, uma ferramenta que te dá muito mais do que apenas direções

Este caricato caso serve para demonstrar o quão versátil é o Google Maps. A sua função básica é fornecer orientações para chegarmos a um determinado local, mas muito mais pode ser feito com este serviço.

Um dos exemplos é explorar as redondezas de um determinado local, para ficamos a conhecê-lo um pouco melhor antes de nos dirigirmos até lá. Para isso existe a vista Satélite, que te fornece imagens reais do local e foi a ferramenta que conduziu a este insólito caso.

Mais do que isso, o Google Maps serve para te dar informações de locais que possam ser do teu interesse, como restaurantes, hotéis, bares ou outros. Tudo isto tendo por base avaliações de milhões de utilizadores do serviço.

Gradualmente a Google tem vindo a adicionar novas funcionalidades a este serviço. Se ainda não o experimentas-te não sabes aquilo que estas a perder. Quando preciso de fazer uma viagem para um local com o qual não estou familiarizado, o Google Maps é o meu fiel companheiro de viagem.

Editores 4gnews recomendam:

Comentar
Carlos Oliveira
Carlos Oliveira
Tendo já passado por várias casas, a 4gnews é aquela que me segura desde 2015. Com um desejo insaciável de me manter atualizado tecnologicamente, a partilha desse conhecimento é apenas o seguimento natural das coisas.