Google investe no Gmail para nos dar aquilo que todos esperamos!

Filipe Alves
Comentar

A Google está a começar a implementar as chamadas de vídeo diretamente no Gmail. Já há uns tempos que tínhamos falado no assunto e percebemos que é algo que as pessoas se preocupam e querem ver instalado na sua aplicação.

Pois bem, alguns utilizadores já começam a ter a característica no seu Gmail para GSuite. Ou seja, para já está apenas disponível para empresas, porém, a Google já referiu que a funcionalidade sairá para todos os utilizadores.

Gmail terá videochamadas até 100 pessoas

Google Gmail

Seja para a empresa ou para uma reunião de amigos, o Gmail dará a possibilidade a que todos os utilizadores criem videochamadas para 100 utilizadores. Ou seja, a Google está a atacar forte o Zoom que ficou popular para reuniões e teleescola nesta quarentena.

Vale a pena referir que se usas ou já usaste Zoom, para mudares todas as tuas passwords. Ainda ontem falamos sobre o assunto num artigo que podes ler em mais detalhe aqui.

O Gmail e a Google conseguem oferecer algo que o Zoom não consegue. Isto é, a confiança num produto de qualidade e seguro. Todos sabemos que a Google não é a melhor no que toca à privacidade, porém, sabemos que a empresa não o anda a divulgar abertamente para outros. Sabemos ainda que a Google tem uma das melhores infraestruturas para manter o cliente seguro.

Quando chegará a funcionalidade ao teu Gmail

Google Gmail

Como referi, para já só alguns utilizadores GSuite tem a funcionalidade ativa. A 4gnews utiliza o GSuite, contudo, do nosso lado ainda nada apareceu.

Espera-se que a integração apareça nos próximos dias e daqui a umas semanas a um mês para todos os utilizadores. Ainda assim, isto são especulações sem informações oficiais.

Editores 4gnews recomendam:

Filipe Alves
Filipe Alves
Fundador do projeto 4gnews e desde cedo apaixonado pela tecnologia. A trabalhar na área desde 2009 com passagens pela MEO, Fnac e CarphoneWarehouse (UK). Foi aí que ganhou a experiência que necessitava para entender as necessidades tecnológicas dos utilizadores.