Google+ será encerrado na sequência de novo escândalo de segurança

Carlos Oliveira
Google+
A rede social vê-se envolvida em novo escândalo

Nos últimos tempos a segurança dos dados dos utilizadores nas redes sociais tem estado na ordem do dia, e pelas piores razões. De facto, têm sido vários os escândalos a envolver práticas desaconselháveis da parte destas entidades. Agora temos mais um caso, desta feita a envolver a rede social Google+.

Em primeiro lugar, importa contextualizar um pouco a presença do Google+ neste meio. A rede social da empresa de Mountain View surgiu em 2011 como resposta ao Facebook e Twitter. No entanto, a sua popularidade nunca chegou aos níveis das anteriores, tornando-a numa rede social de nicho.

Vê ainda: Google Play Store: 18 aplicações Premium estão Grátis neste momento

Se a sua imagem já não era a mais favorável no seio da comunidade, muito menos depois das notícias de hoje. De acordo com o foi referido inclusive pela própria empresa, o Google+ possuiu um falha de segurança que comprometeu os dados de vários utilizadores.

Estas informações foram noticiadas, num primeiro instante, pelo The Wall Street Journal e posteriormente confirmadas pela própria Google. Em ambos os casos temos a mesma informação, no entanto, com algumas variações.

Google+ não assegurou os dados de cerca de 500.000 utilizadores

Com efeito, a falha em causa comprometeu parte dos dados de cerca de 500.000 contas do Google+. Os dados comprometidos incluem nomes, emails, idades, género e ocupações quando estes deveriam permanecer privados.

Apesar dos utilizadores lesados terem definido nas suas contas que tais informações não deveriam ser visíveis para o público, tal não fora cumprido. Qualquer um que visitasse os perfis lesados teria acesso a estas informações.

No entanto, a Google não tem conhecimento de que esta vulnerabilidade tenha sido usada de forma mal-intencionada. Não há provas de que terceiros tenham tido acesso à API em causa e daí retirado uso malicioso dos dados. Ainda assim, trata-se de uma falha de compromisso entre a empresa e os seus utilizadores.

motor de busca pesquisa Google Mastercard privacidade 4gnews

Ainda de acordo com as notícias que são conhecidas, esta falha esteve operacional entre 2015 e 2018. Só na primavera deste ano é que a responsável pelo Google+ tomou conhecimento da mesma.

Os motivos que levaram a que esta notícia fosse divulgada apenas hoje é que diferem de fonte para fonte. De um lado temos o The Wall Street Journal a afirmar que a Google não deu conhecimento desta falha por medo do escrutínio das entidades reguladoras e dos danos à sua reputação.

Por outro lado, a empresa de Mountain View refere que tal deveu-se à celeridade na sua correção - cerca de duas semanas - e pela não existência de provas do uso mal intencionado dessa vulnerabilidade.

Como resultado de mais este escândalo, a empresa norte-americana deu a conhecer que a vertente de consumidor do Google+ será encerrado nos próximos meses. Não sabemos ao certo que partes da rede social serão mantidas ativas.

Este processo de encerramento será levado a cabo de forma faseada. Assim sendo, tudo deverá estar devidamente encerrado em agosto do próximo ano.

Editores 4gnews recomendam:

Android Pie só chegará aos smartphones Samsung em 2019

Huawei Mate 20 terá duas grandes diferenças face ao Mate 20 Pro

OPPO trará tecnologia de aceleração aos seus Android tal como a Huawei

Fonte | Via

Carlos Oliveira
Carlos Oliveira
Tendo já passado por várias casas, a 4gnews é aquela que me segura desde 2015. Com um desejo insaciável de me manter atualizado tecnologicamente, a partilha desse conhecimento é apenas o seguimento natural das coisas.